Saúde e DDHH
05/06/2017
Mais uma aluna é baleada em plena escola - até quando?


Uma estudante da rede estadual foi baleada dentro do Colégio Estadual Ricarda Leon, no bairro Parque São José, em Belford Roxo, nesta quarta-feira (05/07). A aluna, de 14 anos, estava no pátio quando foi atingida nas costas e teve o pulmão perfurado pelo disparo. De acordo com o Hospital Geral de Nova Iguaçu, onde a jovem deu entrada, ela passou por cirurgia e o seu estado de saúde é estável.

O Sepe considera que o aumento dos confrontos nas áreas consideradas como de risco, além de expor a vida de profissionais de educação e alunos, também coloca em risco a formação pedagógica dos estudantes com as constantes suspensões de aulas para garantir a segurança dos integrantes da comunidade escolar.

Recentemente, essa mesma violência vitimou de forma fatal a aluna Maria Eduarda; ela causa traumas profundos em todos: profissionais, alunos e moradores, que perdem a segurança de deixar seus filhos nas escolas, locais onde os alunos deveriam estar em segurança.

O Sepe sempre reivindicou que as escolas públicas funcionem com seu quadro de profissionais completo, recebendo investimentos do governo e atendendo e dialogando com a comunidade – dessa forma, as escolas ficariam muito menos expostas a acontecimentos como os que têm vitimado nossos alunos e profissionais.

A melhor “defesa” contra a violência é o investimento massivo na educação.

Infelizmente, não é assim que pensam e agem os governantes de nosso estado.

 


Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450