Saúde e DDHH
13/08/2010
Ex- secretária de educação americana, fala sobre o prêmio que Paes vai dar a alguns professores: uma viagem a Nova York


"Eu temo que aprendam as lições erradas em New York City. A cidade tinha se vangloriado por anos sobre suas pontuações altas nas metas e testes, mas o departamento de educação do estado admitiu recentemente que as metas foram definidas muito baixas e foram muito inflacionados. Quando as metas foram ajustados, os escores de Nova Iorque cairam drasticamente."

A professora Diane fala sobre o fracasso do projeto de meritocracia e provas  instituído nos EUA e importado para o Brasil.

"Quase todas as escolas que são fechadas são as que registram um número elevado de estudantes pobres e os estudantes que não falam o inglês (imigrantes). As conseqüências foram muito negativas para esta abordagem de anexar recompensas e punições para resultados de testes. Primeiramente, há uma redução do currículo. Há um incentivo para que os professores ensinem somente o que é testado, que é a matemática e a leitura. Portanto há pouco ou nenhum incentivo para ensinar as artes, a ciência, a história, cidadania, a língua estrangeira, etc. Nos distritos ricos, isso não importa, porque os alunos podem facilmente passar nos testes, mas em bairros pobres as crianças passam muito tempo aprendendo a fazer testes e perfurações em disciplinas básicas. Eles estão privados de uma educação integral. E houve muitos, muitos relatos de fraude nos exames, porque os professores e os administradores não querem perder seus empregos e querem receber bônus apresentando os escores mais altos."

Veja todo o conteúdo da entrevista na página da Regional III: http://regional3.sepe.tenhosite.com/site/?page_id=3623

 

 


 


 

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450