Saúde e DDHH
14/11/2017
Novo informe sobre a relotação de professores em função extraclasse

As direções do Sepe São João de Meriti, Caxias e Sepe Central se reuniram com algumas coordenações de Metros e regionais sobre a questão da relotação de professores em função extraclasse. Foram feitos o seguintes esclarecimentos:

a) Professor docente II não pode ser obrigado a levar diploma para as Metros para se habilitar como docente I (como já havíamos falado); aqueles que se habilitaram terão que escolher escolas. Todos que não se habilitaram deverão continuar nas suas escolas, nas funções que vinham realizando. Na terça-feira (21), teremos novas reuniões para saber se tem alguma nova posição do governo.

NENHUM professor será remanejado à revelia ou terá desconto salarial nesse período.

b) Os docentes I readaptados, cuja renovação da readaptação ainda não foi publicada, ficarão nas sua escolas como docentes, se houver vaga; se não houver, ele deverá trabalhar em outra escola, mas no seu memorando de saída constará por escrito que o mesmo não perderá a origem e retornará para sua escola de origem no próximo ano.

A direção do SEPE ARGUMENTOU QUE ISSO É UM ABSURDO, POIS TEM VÁRIOS PROFESSORES SEM A MENOR CONDIÇÃO DE SAÚDE MENTAL E OUTROS SEM A MENOR CONDIÇÃO DE SAÚDE FÍSICA. É um verdadeiro absurdo o que está acontecendo com a educação estadual! E muito preocupante ver como a perícia e Secretaria de Educação estão atuando juntas para mascarar a falta de professores que que vem sendo cobrada pelo Ministério Público.

Ao invés de chamar os concursados, a Secretaria sobrecarrega e desrespeita os profissionais que estão há vários anos na rede, trabalhando na maioria das vezes em péssimas condições.

Por último,  lembramos que esses profissionais realizam trabalho importante em suas escolas e que essa situação vai desorganizar ainda mais a vida das escolas,  dos alunos e dos próprios professores.

Questionamos também: como ficará a nota desses alunos nos bimestres anteriores? Não obtivemos resposta. QUEREMOS LEMBRAR A ESSES PROFESSORES QUE NÃO DEVEM EM HIPÓTESE ALGUMA LANÇAR NOTAS NO PERÍODO QUE NÃO DERAM AULA, ISSO CONFIGURA CRIME.

c) A situação dos professores que foram habilitados para trabalhar no projeto Autonomia ainda está sendo verificada.

Importante pontuar que as direções de núcleos e regionais precisam acompanhar os professores que forem chamados às Metros e que o jurídico do Sepe entrou com uma ação sobre essa questão junto ao TJ e Ministério Público.

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450