Saúde e DDHH
29/03/2019
Nota do Sepe Mesquita em repúdio à ação da PM no caso da morte do menino Kauan

Nota do Sepe Mesquita em repúdio à ação da PM no caso da morte do menino Kauan Peixoto:

O SEPE Núcleo Mesquita Repudia a ação da Polícia Militar na Chatuba em 16 de Março que resultou na morte de Kauan Peixoto de apenas 12 anos e responsabiliza o governador Wilson Witzel e sua política de "licença para matar"

Em assembleia no dia 20 de março a rede municipal de Mesquita aprovou em unanimidade esta moção de repúdio a ação hedionda da PM que ceifou a vida de Kauan Peixoto de 12 anos enquanto, acompanhado do irmão de apenas 10 anos, ia comprar um lanche próximo a sua casa.

Familiares e amigos participaram de nossa assembleia compartilhando um pouco do que tem sido sua luta por justiça.
Interrompeu-se o futuro de uma criança e desestruturou-se uma família. A criança que assistiu o irmão, outra criança, ser morto, impossível imaginar o sofrimento pelo qual ele está passando; os demais irmãos ao saberem que aquele com quem cresceram não estará mais com eles; a mãe que o gerou e cuidou; o pai que o amava assim como toda família e amigos.

Um impacto gigantesco em toda comunidade local e escolar.

Procuramos acompanhar a família, estivemos presente no funeral e lá encontramos professores e funcionários tanto da escola que Kauan estudava, E. M. Maria da Conceição do Cardoso, quanto de sua escola anterior, prestando solidariedade e registrando o quanto ele era uma criança querida e carinhosa.

Kauan é mais uma vítima do genocídio do povo pobre e negro morador da periferia realizado pelo Estado, política defendida abertamente por Jair Bolsonaro e por Wilson Witzel, que instituiu "a licença para matar".

Unimos nossa voz a todas as vozes que clamam por justiça! Basta de Guerra aos Pobres! Vidas negras e faveladas importam!

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450