Página Inicial História Estrutura Jurídico Sindicalização Estatuto
Ouvidoria EAD
Saúde e DDHH
Fale com o Sepe
19/09/2019
Operações policiais na Maré ontem (dia 18/9) expuseram escolas situadas no complexo a risco e nota da SME tenta negar o óbvio
O telejornal Bom Dia Rio desta quinta-feira (19) denuncia a operação da polícia realizada ontem na Maré, que colocou em risco moradores e alunos de escolas municipais e uma creche localizadas na área em que ocorreram os confrontos. Mais uma vez os vídeos enviados por moradores assustados mostram o sobrevoo do helicóptero blindado da Polícia Civil que dava rasantes sobre as lajes das casas e das escolas e o fogo dos atiradores de dentro da aeronave, inclusive com disparos na direção de uma das escolas do complexo de unidades que ali funcionam, na qual também foram encontrados muitos cartuchos nos pátios. 
 
A SME-RJ, em nota divulgada ontem (dia 18/9), de maneira defensiva e um tanto patética dada a notoriedade das situações que vem se desenrolando em várias favelas, do Rio, com destaque para os Complexos da Maré, Alemão e Cidade de Deus, reproduziu um discurso do prefeito Crivella informando que as escolas não foram fechadas e que notícias em contrário não passariam de boatos. Crivella chegou a criticar a imprensa e os moradores que se comunicam pelas redes sociais de “criarem um clima que prejudica o funcionamento das escolas, quando ocorrem casos deste tipo”. Ou seja, mesmo com a gravidade da situação, com fotos e vídeos que desmentem o governo municipal e mostram, sim, que população e alunos correm perigo com a realização destas ações policiais mal planejadas e violentas (um vídeo com dezenas de alunos se abrigando no chão dentro de uma das escolas atingidas ontem viralizou, enquanto a SME tentava negar o inegável). 
 
Ao invés de procurar o governo do estado e especialistas na área de segurança pública para discutir uma forma de evitar que os alunos e moradores destas comunidades sejam expostos a riscos diários durante tais operações, a prefeitura prefere tentar tapar o sol com a peneira. Os procedimentos de segurança a serem adotados nas escolas não são claros e, muitas vezes, as CREs e a SME não permitem que as direções fechem as unidades durante os confrontos.  
 
Veja matéria do Bom Dia Rio sobre o assunto pelo link abaixo:
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450