Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Diversas redes municipais em todo o estado estão realizando paralisações nesta quarta-feira (dia 24/4) contra a Reforma da Previdência. Em Tanguá (veja foto), a categoria realizou um dos maiores atos dos últimos anos, com mais de 100 manifestantes. Os protestos foram realizados também em Miguel Pereira e Niterói. No Rio, a Regional VI está realizando um debate público com a população, na Taquara. 

0

A rede estadual e diversas redes municipais do Rio de Janeiro aderiram à paralisação nacional da educação nesta quarta-feira (dia 24 de abril) contra a reforma da previdência, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A paralisação será de 24 horas e tem como objetivo a preparação para a greve geral dos trabalhadores contra a reforma e contra os ataques desse governo aos nossos direitos.
 
No mesmo dia 24 haverá uma assembleia unificada de todas as redes da educação pública às 16h, na Praça XV; e de lá a categoria se unirá ao ato geral na capital contra a reforma da Previdência.
 
Ontem (dia 23/4) a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados em Brasília aprovou  a admissibilidade e um cronograma para discutir e votar a proposta de reforma contida na Proposta de Emenda Constitucional 06 (PEC 06). O processo desta votação se estendeu e o governo teve para conseguir a aprovação por causa da obstrução dos deputados da oposição e do temor dos deputados da situação com a reação da população, cuja maioria, conforme pesquisas Data Folha e Vox aferiram recentemente, é contrária à PEC 06.
 
A seguir, veja as redes que aderiram à paralisação de hoje:
 
Rede estadual
 
Rede municipal RJ
 
Volta Redonda
 
Cabo Frio
 
Tanguá
 
Niterói
 
Mesquita
 
Cachoeiras de Macacu
 
Itaboraí
 
Mendes
 
Nova Iguaçu
 
Nova Friburgo
 
Miguel Pereira
0