Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

No ano em que completa 42 anos de luta pela educação pública e pela valorizaçao dos profissionais de educação a Secretaria de Assuntos Educacionais, Formação e Cultura (SAE) do Sepe tem o prazer de convidar para o lançamento da Escola de Formação Paulo Freire.  O lançamento será realizado às 18h, na sede do sindicato (Rua Evaristo da Veiga 55 – 7 andar) e contará com a palestra da professora Maria Lúcia Sussekind "A educaçãso e a Política Nefasta da Militarização". 

Num momento de resistência a tantos ataques à classe tralhadora, o objetivo do Sepe ao crirar a escola de formação é o de investir na formação militante da categoria, através de cursos, seminários e oficinas por todo o Estado do Rio de Janeiro. Na capital, a escola terá uma sala cujo nome homenageará a memória de um funcionário de escola e ex-diretor do Sepe, Paulo Romão – o Paulinho. Paulinho foi um exemplo de garra, coragem bondade e amor, estando sempre à frente das nossas lutas para mostrar que o funcionário também é um educador.

0

Ata da última reunião com o prefeito de Rio das Ostras: "O SEPE irá promover no segundo semestre palestra de formação e solicitou que a participação equivalha a hora-atividade. A prefeitura concordou e houve convite da secretaria de educação que o Sepe participe da Jornada de Educação, nos dois primeiros dias após o recesso de julho com uma mesa própria." O sindicato organizou uma mesa: A pedagogia de Paulo Freire, que será realizada no dia 30/07/2019, 3a feira. Horário: 16h40 às 18h20:
 
Mediador: Luciano Barboza – coordenador geral do SEPE Rio das Ostras.
 
Palestra e debate com Chico Alencar, graduado em História pela UFF e mestre em Educação pela Fundação Getúlio Vargas. É Professor da UFRJ, lotado no órgão Universidade da Cidadania, vinculado ao Fórum de Ciência e Cultura. É autor, coautor ou organizador de 35 títulos, didáticos, paradidáticos ou na área de História e da Educação . O livro "História da Sociedade Brasileira", do qual é coautor (com Lucia Carpi e Marcus Venicio Ribeiro), foi adotado como livro-texto de História do Brasil em diversas escolas brasileiras, desde o início dos anos 1990. Chico também é autor de "Brasil Vivo" (com Marcus Venicio Ribeiro e Claudius), "BR-500", "Educar na Esperança em Tempos de Desencanto" (com Pablo Gentili) e "A Rua, a Nação e o Sonho". Escreveu também livros infanto-juvenis, como "Passarinhos e Gaviões" e "A semente do Nicolau".
 
0