Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

INFORME SOBRE TENTATIVA DE LUDIBRIAR PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO USANDO NOME DA ADVOGADOS E PROCESSO DO SEPE SOBRE A GRATIFICAÇÃO DE R$ 164,00

O Departamento Jurídico recebeu esta semana informe de profissionais da educação aposentados, da Região do Médio Paraíba, sobre contatos que terceiros por telefone com prefixo (DDD) de outro estado, informando sobre altos valores a receber e solicitando que seja efetuado recolhimento de quantia significativa de custas (R$ 4900,00) para recebimento dos valores que seriam devidos a titulo de Gratificação do 164,00.

O SEPE pede ATENÇÃO para essa TENTATIVA DE GOLPE, pois não há qualquer tipo de procedimento na justiça envolvendo deposito de custas em favor de tabelião, usando guia de transferência da Caixa Econômica Federal para garantia de pagamento imediato.

O procedimento para recebimento de valores decorrentes de ação judicial ocorre por requisitórios de pequeno valor ou por precatório.

O Departamento Jurídico informa também que as ações referentes à gratificação de 164,00 estão sendo executadas de forma coletiva e que não há qualquer cobrança de custas neste momento.

Esclarece ainda que os valores devidos nestas ações estão em torno de R$ 5000,00 para professores e R$ 1500,00 para administrativo, totalmente incompatíveis com os valores fictícios informados pelos golpistas.

Portanto, o SEPE ALERTA OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO PARA NÃO EFETUAREM DEPÓSITOS E ESTAREM ATENTOS À ESSAS TENTATIVAS DE LUDIBRIAR A CATEGORIA.

0

Os profissionais das escolas estaduais do Rio de Janeiro, em ESTADO DE GREVE, vão parar por 24 horas no dia 19 de setembro.

Neste dia, a categoria fará uma GREVE DE ADVERTÊNCIA em defesa do Plano de Carreira e Reajuste Salarial.
No mesmo dia será realizada assembleia no auditório da ABI, no Centro, às 10 horas, seguida de ato de protesto em frente às escadarias da ALERJ.

Além dos salários congelados, o governo estadual ataca nosso Plano de Carreira e não atende às nossas reivindicações.

Tire as mãos do nosso Plano de Carreira e pague o Piso Nacional do Magistério e o Piso Regional para o Funcionário!
Sepe – Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação.

 

Link para vídeo Youtube:
https://youtu.be/Tr6r-I4B8Xk

 

Link para áudio MP3

https://soundcloud.com/sepe-rj/rede-estadual-do-rj-greve-advertencia-19092019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0

                  
O Departamento Jurídico do Sepe Sul Fluminense, informa a todos os servidores da rede estadual de Educação, incluídos todos os funcionários administrativos lotados em unidades escolares, que: em caso de qualquer impedimento ao trabalho em função de determinação médica, deverá o servidor apresentar ao agente de pessoal da unidade escolar o atestado médico fornecido por médico do SUS. Caso o atestado ou laudo médico não seja aceito pelo agente de pessoal, fazer contato com a direção da unidade para que proceda o encaminhamento do documento médico. Caso não se consiga fazer o encaminhamento via direção e, se for possível, faça o encaminhamento  pela Coordenadoria Regional, setor de gerência de pessoal ( RH ).  
 
Contudo, se, mesmo assim, não conseguir dar andamento ao documento médico, para que o servidor não sofra o corte de pagamento, deverá levar o documento no setor médico no Rio de Janeiro, conforme era feito até agora.
 
Mas, se for ao Rio de Janeiro, o servidor deverá pedir e guardar todos os recibos e ou notas fiscais, bem como passagens, enfim, guardar todos os comprovantes de todo o gasto com a viagem, inclusive gastos com acompanhantes, se for o caso.
 
Então, ao retornar do Rio de Janeiro, o servidor deverá procurar o Sepe, Núcleo Local, munido dos comprovantes das despesas, documentos pessoais, contra cheque e comprovante de residência, bem como cópia da declaração de imposto de renda para fins de pedido de gratuidade de justiça, para que o Departamento Jurídico do SEPE proceda imediatamente às medidas cabíveis, responsabilizando pelo dano não só o Estado do Rio de Janeiro, como também o Gerente de RH da Regional e a Direção da Unidade Escolar. 
 
Caso o Núcleo tenha qualquer dúvida na divulgação deste comunicado ou para maiores esclarecimentos, entrar em contato com o Dr. Edson, no Núcleo de Volta Redonda. Estas recomendações valem para todos os municípios do Estado do Rio de Janeiro.
0