Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

O Sepe informa aos profissionais de educação da rede municipal do Rio de Janeiro que estão abertas as inscrições para a ASSEMBLEIA VIRTUAL DA REDE MUNICIPAL RJ, que será realizada no dia 14/04 (quarta-feira), a partir das 16h. Sua participação é muito importante! Sua participação é muito importante! 

PERÍODO DE INSCRIÇÃO: as inscrições já estão abertas e o término será às 22h do dia 13/04

a) A INSCRIÇÃO será feita por meio do seguinte LINK: https://rio.seperj.info/av/

Ou clique aqui para se inscrever.

b) Caso não esteja ainda cadastrado o profissional será encaminhado para preencher o formulário de cadastramento (será solicitado envio de contracheque digitalizado da rede em questão);

c) No prazo de até 24 horas será informada a aprovação (ou não) de seu cadastro;

d) Após a aprovação do cadastro o profissional receberá uma mensagem de e-mail com a confirmação da inscrição e link para ativação de sua senha (confira nas Caixas de Spam ou de Promoções);

e) No dia da assembleia o profissional devidamente cadastrado e com a senha ativada receberá por e-mail links de acesso a plataforma Zoom e para votação de propostas. 

0

Documento divulgado nesta quarta-feira (7/4) pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fiocruz, considera inapropriada, neste momento, a reabertura das escolas no município do Rio de Janeiro. O relatório leva o título: “Considerações sobre o retorno as aulas no Município do Rio de Janeiro”

Segundo o documento, o número elevado de casos e óbitos na cidade, devido à pandemia de Covid-19, além da alta taxa de ocupação de leitos de enfermaria e de UTI, que se encontra acima dos 90%, contrariando, dessa forma, o que se entende como um retorno às aulas presenciais seguro para alunos, pais, professores e profissionais da educação.

Os autores do relatório são o diretor da ENSP/Fiocruz, dr. Hermano Albuquerque de Castro, e o médico epidemiologista e pesquisador titular da mesma instituição, André Reynaldo Santos Perissé.

No documento, os pesquisadores são taxativos em recomendar às autoridades o fechamento imediato das escolas no município do Rio devido ao recrudescimento da pandemia e somente reabrir após a melhora nos indicadores. Nesse caso, o fechamento imediato das escolas e demais seriam ações “necessárias medidas de restrição que possam ‘achatar a curva’, como a redução de casos e mortes para níveis aceitáveis e a garantia de leitos hospitalares para todos, ouseja, manter a transmissão o mais reduzida possível para que os hospitais não sejam sobrecarregados” – afirma o documento.

O relatório lista uma série de indicadores em nossa cidade que colocam em xeque a decisão da prefeitura do Rio em manter a rede municipal de educação e os estabelecimentos privados de ensino abertos.

Nas considerações finais, os pesquisadores afirmam:

“Os indicadores relacionados à pandemia da Covid-19 mostram casos e óbitos em níveis elevados. Diante desse quadro, além de não recomendarmos a abertura das escolas, consequentemente, alertamos para a suspensão das atividades educacionais no Município do Rio de Janeiro, até que haja melhora nos indicadores que garantam um retorno seguro para alunos, pais, professores e trabalhadores da educação”.

O relatório pode ser lido neste link.

0