Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

O Sepe RJ realizará ato simbólico na prefeitura nesta quinta-feira (dia 17 de junho), às 11h. O sindicato convidou parlamentares da Câmara de Vereadores para participar da atividade, que tem o objetivo de buscar respostas para as reivindicações da categoria e audiência com a Secretaria Municipal de Educação (SME) para tratar das negociações em torno da greve pela vida, deflagrada em fevereiro de 2021, contra o retorno ao trabalho presencial nas unidades escolares. O ato terá transmissão ao vivo pelas nossas redes sociais.

Nessa terça-feira (15), o Sepe realizou assembleia on-line com os profissionais do município do Rio e 60% das professoras(es) e funcionários presentes decidiram pela continuação da greve – leia mais aqui.

Por conta das medidas de contenção à disseminação do covid-19, o Sepe tem realizado uma série de atos de caráter simbólico e atividades e rua desde a deflagração da greve da rede municipal do Rio, com a participação de diretores da entidade e representantes da categoria. No ato desta quinta-feira (17/6), o sindicato contará com a participação de vereadores convidados, que irão intermediar junto ao secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, no sentido de dar prosseguimento às negociações entre o Sepe e SME sobre o fim da greve e o retorno dos profissionais de educação ao trabalho presencial.

Durante a manifestação, a direção do sindicato fará uma transmissão ao vivo e dará uma coletiva para a imprensa para apresentar as reivindicações dos profissionais das escolas municipais apresentadas para a SME durante audiência realizada no dia 11 de junho e que ainda não tiveram uma resposta do governo municipal.

0

No dia 15/06/2021, às 17h, realizou-se a assembleia virtual da rede municipal do RJ. 388 profissionais da educação inscreveram-se para participar da fase de debate e de votação. Na primeira fase de debate, a assembleia alcançou cerca de 224 participantes. A reunião foi aberta com os seguintes informes: depto jurídico, reunião do Sepe com o mandato do deputado estadual Flavio Serafini e médicos da FIOCRUZ e mobilização das merendeiras terceirizadas da prefeitura RJ. Também foi dado informe sobre os contatos com a SME já que ainda não houve audiência ou resposta do secretário de educação às solicitações da greve pela vida.

 

Logo depois, a mesa coordenadora apresentou a dinâmica da assembleia. Também foi informado que os profissionais da educação inscritos nessa assembleia estão automaticamente inscritos para a próxima assembleia da rede municipal RJ, dia 21/06/21, reabrindo-se o processo para quem não se inscreveu ainda. Houve 10 falas para realizar o debate. Foram lidas e postadas as perguntas da plataforma de votação e as propostas das regionais, plenárias e direção do Sepe Central, aprovadas, posteriormente, no chat da assembleia. A seguir as propostas aprovadas:

 

 

Plenária dos AAEEs – 09/06/2021 – 52 presentes

 

 

  1. Teletrabalho – categoria pede revisão do benefício internet, porque tal benefício foi o valor do transporte retirado dos profissionais que estão no remoto; a categoria foi convocada desde agosto de 2020, não receberam a passagem e usou internet para participar de cursos e convocação de reunião nas unidades.

 

  1. 2. Escolaridade – promover debates com jurídico para o reconhecimento no quadro do magistério.

 

  1. Criar fórum de debates ou grupo de estudos no Sindicato para fortalecer a Educação Inclusiva.

Assembleia Regional 3 – 10/06/2021 – 14 presentes.

 

  1. Que haja negociação em relação à perda de origem, descontos salariais, processos administrativos, antecipação do recesso escolar, cumprimento de protocolos sanitários, mudança no protocolo da SME: 1 pessoa com covid fecha a escola, pelo menos pelo tempo de testagem e rastreamento de outros possíveis casos.

 

  1. Que o SEPE oriente às comunidades escolares a debaterem sobre a forma de avaliação e reflexão sobre o ensino remoto – indicar circular Nº 20 DE 14/10/20 que fala sobre avaliação diagnóstica.

 

 

Reunião NEEI – 12/06/21 – 18 presentes.

 

  1. TV SEPE – Avaliação com Adriana Correa e mais uma convidada 13/07/2021.

 

  1. Realizar TV Sepe sobre os 10 anos do cargo de PEI 01/07/21.

 

  1. Que a categoria escreva suas experiências nesse período para fazer um dossiê do NEEI.

 

  1. Realizar Plenária de PEIs 23/06.
  2. Realizar Plenária Unificada da EI 30/06.

 

  1. Fazer parceria do SEPE com curso de extensão da Adriana (Vozes da infância na pandemia) e/ou indicar um tema para realizar um curso. Propostas de tema:

Sabia que tá na lei? (Direitos das Crianças e dos Profissionais da Educação Infantil)

Educar e Cuidar, de onde tiramos isso?

 

  1. Próxima roda 10/07/2021 Reunião de Avaliação

 

  1. A rede municipal RJ apoia o protesto das merendeiras terceirizadas, dia 16/06, às 10h, na Prefeitura.

 

 

  1. CALENDÁRIO

 

16/06 – Ato das merendeiras terceirizadas, às 10h, na Prefeitura.

 

17/6 – Ato simbólico, coletiva com imprensa e comitiva de vereadores para cobrar respostas e audiência sobre a greve pela vida. Com transmissão ao vivo. 11h (diretoria Sepe Central).

 

21/6 – Nova Assembleia da Rede Municipal RJ. 17h (diretoria Sepe Central).

 

23/06 – Plenária de PEIs.

 

30/06 – Plenária Unificada da Educação Infantil.

 

01/07 – TV Sepe sobre os 10 anos do cargo de PEI.

 

10/07/2021 – Reunião de Avaliação do NEEI.

 

 

Por fim, a mesa leu e encaminhou as propostas da plataforma de votação. Houve defesa contrária e favorável à proposta de dissídio. Não houve defesa favorável à suspensão da greve pela vida. Logo depois, iniciou-se o processo de votação na plataforma virtual até às 22h. Com um total de 258 votantes, o resultado da votação foi:

 

 

1ª pergunta – Sobre a greve pela vida

Em virtude de não haver resposta ainda sobre o processo de negociação em curso com a prefeitura, conforme o conteúdo aprovado na assembleia anterior – “Considerando a audiência com a SME, realizada em 10/06, a assembleia da Rede Municipal RJ aprova a suspensão da greve caso a prefeitura do Rio de Janeiro antecipe o recesso escolar do mês de julho e aceite as seguintes propostas: o fim dos inquéritos administrativos, o abono das faltas para fins funcionais, a devolução dos salários descontados, a definição do fechamento por 14 dias das escolas após a detecção de 1 caso de COVID” –, esta assembleia da rede municipal RJ aprova:

 

Manutenção da greve em defesa da saúde e da vida contra o retorno presencial das atividades escolares e com a manutenção das atividades remotas.

 

156 votos (60,5%) APROVADO

 

 

Suspensão da greve em defesa da vida.

 

65 votos (25,2%)

 

 

Abstenção

 

37 votos (14,3%)

 

 

2ª pergunta – Sobre o dissídio

 

Esta assembleia referenda que a direção do Sepe Central entre com dissídio judicial sobre a greve pela vida.

72 votos (27,9%)

 

Esta assembleia referenda que a direção do Sepe Central abra o processo de dissídio caso as negociações relacionadas à punição dos servidores em greve não seja resolvida pela via da negociação com a prefeitura.

 

150 votos (58,1%) APROVADO

 

Abstenção

 

36 votos (14%)

0


Em Assembleia virtual realizada nesta terça-feira (dia 15/06), a maioria dos profissionais da rede municipal do Rio de Janeiro aprovaram a manutenção da Greve pela Vida e que o Sepe abra o processo de dissídio, caso as negociações relacionadas à punição dos servidores em greve não seja resolvida pela via da negociação com a prefeitura. A seguir, veja como se deram as votações:

SOBRE A GREVE PELA VIDA:

PERGUNTA: Em virtude de não haver resposta ainda sobre o processo de negociação em curso com a prefeitura, conforme o conteúdo aprovado na assembleia anterior – “Considerando a audiência com a SME, realizada em 10/06, a assembleia da Rede Municipal RJ aprova a suspensão da greve caso a prefeitura do Rio de Janeiro antecipe o recesso escolar do mês de julho e aceite as seguintes propostas: o fim dos inquéritos administrativos, o abono das faltas para fins funcionais, a devolução dos salários descontados, a definição do fechamento por 14 dias das escolas após a detecção de 1 caso de COVID” –, esta assembleia da rede municipal RJ aprova:

156 votos (60,5%): Manutenção da greve em defesa da saúde e da vida contra o retorno presencial das atividades escolares e com a manutenção das atividades remotas.

65 votos (25,2%): Suspensão da greve em defesa da vida.

37 votos (14,3%): Abstenção

SOBRE O DISSÍDIO:

150 votos (58,1%): Esta assembleia referenda que a direção do SEPE CENTRAL abra o processo de dissídio caso as negociações relacionadas à punição dos servidores em greve não seja resolvida pela via da negociação com a prefeitura.

72 votos (27,9%): Esta assembleia referenda que a direção do SEPE CENTRAL entre com dissídio judicial sobre a greve pela vida.

36 votos (14%): Abstenção

0