Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

O Jornal O Globo publicou na edição deste domingo (dia 16/7) uma reportagem que denuncia as precárias condições de funcionamento das escolas da rede municipal, que sofrem com o descaso da prefeitura. Segundo a reportagem, problemas com infiltrações, rede elétrica e falta de manutenção acabam por prejudicar o funcioamento e a aprendizagem. Ainda segundo a matéria, das 194 escolas vistoriadas pelo Tribunal de Contas do Município, 112 se encontram em situação considerada como precária.

A reportagem vem confirmar as denúncias da direção do Sepe sobre os problemas de infra-estrutura nas escolas da rede municipal do Rio. Ao longo dos últimos anos, o Sepe tem feito denúncias para órgãos como o Ministério Público e para a Câmara de Vereadores sobre as péssimas condições de funcionamento das escolas. Na gestão do prefeito Crivella, a situação vem piorando a cada dia. A própria reportagem mostrou que, até o momento a prefeitura investiu somente 42% do previsto na dotação orçamentária para este ano na educação municipal.

0

A edição deste domingo (dia 15 de julho) do Jornal O Globo denucia que, no Estado do Rio de Janeiro, um professor sofre ameaças a cada três dias. Dados levantados pelo Jornal junto aos órgãos de segurança mostram que, em quatro anos, 624 profissionais denunciaram na Polícia Civil sofrer algum tipo de intimidação ou ameaças em escolas localizdas no estado. Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), em 75% dos casos quem sofre com a violência são as mulheres.

O Sepe já expôs ao longo dos últimos anos a precária situação de segurança para os profissionais de educação e alunos nas unidades estaduais e municipais. Na matéria de ontem, a Secretaria de Saúde e Direitos Humanos do sindicato cobrou providências das autoridades para garantir o trabalho dos profissionais de educação.

Veja a matéria completa pelo link abaixo:

https://oglobo.globo.com/rio/a-cada-tres-dias-um-professor-denuncia-policia-ameacas-dentro-de-escolas-no-rio-22887459

0

O Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC) realizará, no dia 24 de julho, o 2º Festival de Comunicação Sindical e Popular. O evento, que homenageia o ativista e organizador do núcleo, Vito Giannotti, será realizado na Cinelândia, das 10h às 20h e apresentará uma mostra do que é produzido por sindicatos, movimentos sociais e coletivos populares em matéria de comunicação social em barracas montadas no local. Além das barracas, com exibição do que é produzido em termos de comunicação sindical e dos movimentos sociais, serão realizadas mesas redondas, debates e rodas de conversa, além de apresentações de grupos teatrais, como o Teatro do Oprimido. No final do evento foi programado um show de hip hop.

Para saber mais sobre o festival, acesse o link abaixo:

https://www.facebook.com/festivalcomsindpop

0