Recepção: (21) 2195-0450. Agendar atendimento no Depto. Jurídico: (21) 2195-0457 / (21) 2195-0458 (11h às 16h).

Em mais um caso polêmico envolvendo o governador Cláudio Castro com verbas públicas, a imprensa denunciou agora que o governo do estado vai utilizar R$ 3 milhões de dinheiro destinado à área da Cultura para decorar o camarote dele na Passarela do Samba. A denúncia foi confirmada pela rádio Bandnews FM e foi veiculada na tarde de ontem (dia 6/2) pela emissora.

Segundo a reportagem o dinheiro vem da Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro (FUNARJ) e a solicitação para liberação da verba teria sido feito pelo próprio presidente do órgão, Jackson de Oliveira Emerick. A justificativa do presidente do órgão foi a de que “a Fundação deve incentivar projetos que visem o desenvolvimento e aprimoramento artístico nos campos da música, dança, teatro e museu e como o carnaval é um evento de suma importância para o turismo no brasil faz-se necessário utilizar verbas para estruturar o camarote do governador na Sapucaí.”

A população do estado do Rio de Janeiro, que enfrenta um assustador aumento dos casos de dengue em todos os municípios e a cidade do Rio registrou hoje o primeiro caso de morte pela doença na capital, gostaria de saber o porquê deste gasto do governo do estado para bancar a folia de Castro e seus apoiadores, enquanto as unidades hospitalares estaduais sofrem com falta de pessoal, equipamentos e estrutura para combater o aumento dos casos de dengue neste ano. Isso sem falar na situação das escolas estaduais, que também sofrem com a falta de profissionais e de estrutura, além de possuir os professores que recebem um dos mais baixos vencimentos base do país.

Trata-se de mais um desserviço deste governo para com a população fluminense e para com a Cultura do Estado, que se encontra em coma há vários anos, com teatros fechados e grupos teatrais sofrendo para realizar suas produções por causa da falta de verba e de políticas públicas que privilegiem essa atividade tão importante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0

Hoje (dia 7/2), será realizado um ato na prefeitura do Rio para exigir a convocação imediata dos aprovados no último concurso para professores da rede municipal. O protesto terá início às 15h, na frente do Centro Administrativo São Sebastião (CASS), na Cidade Nova. Nos últimos dias, a prefeitura anunciou a contratação temporária de professores para cobrir as carências nas escolas municipais, em detrimento dos profissionais que foram aprovados em concurso e aguardam chamada no banco de espera.

O Sepe convoca os profissionais da rede municipal a se incorporarem à manifestação em defesa de uma das nossas principais bandeiras: o concurso público e a convocação dos aprovados para suprir as carências de professores nas escolas.
0