Recepção: (21) 2195-0450. Agende seu atendimento pelo Departamento Jurídico: (21) 2195-0457 (10h às 16h).

A Direção do Sepe se reuniu na tarde desta quarta-feira (15/06) com o Procuradoria Geral do Estado (PGE), Bruno Dubeux, e com o secretário estadual de Educação, Alexandre Valle.

Na pauta, uma proposta de acordo por parte do Governo, para o pagamento da ação da gratificação Nova Escola dos Aposentados, já ganha pelo Sepe no Tribunal de Justiça RJ (TJRJ) e que beneficia mais de 11 mil profissionais da educação aposentados e aposentadas que se habilitaram em 2005 na ação aberta pelo sindicato, dos quais cerca de 10 mil ainda não receberam o valor a que têm direito.

Com isso, o governo propôs liberar o valor total depositado em juízo, com devidas correções.

A proposta do governo, por contemplar o que os aposentados reivindicam, foi aceita e assinada (homologada) pela direção do Sepe, na própria reunião.

Os trâmites para o pagamento seguirão de acordo com os procedimentos judiciais – o Sepe, a Seeduc e o Rio Previdência informarão quando e como se darão os pagamentos que serão creditados diretamente nas contas bancárias dos servidores aposentados.

A mobilização dos aposentados e aposentados, liderados pelo Sepe, foi fundamental para que este acordo saísse. Toda a nossa luta desaguou no ato no Palácio Guanabara, dia 7 de junho, com a presença de centenas de aposentadas e aposentados. A direção do Sepe também vem, desde a suspensão do pagamento, em 2016, pressionando o governo, especialmente a SEEDUC, nas audiências e os deputados estaduais, na Assembleia Legislativa.

Parabéns, portanto, aos profissionais de educação da rede estadual que vêm travando essa luta de modo unificado.

O Sepe somos nós, nossa força e nossa voz!

0

O secretário de Estado de Educação do Rio de Janeiro, Alexandre Valle, publicou no Diário Oficial desta quarta-feira, dia 15, a convocação de 600 professoras e professores que estavam na lista de espera dos concursos de 2013 e 2014 (fotos).

Trata-se de uma vitória da nossa luta em defesa da educação pública de qualidade, já que a convocação dos aprovados nos concursos daqueles anos faz parte da nossa pauta de reivindicações.
O Diário Oficial pode ser aberto neste link. 

Mesmo assim, 11.576 professores aprovados nos concursos daqueles anos ainda continuam na lista de espera para serem chamados; além de 910 Inspetores de Alunos. Isso para uma carência atual de quase 8 mil professores.

Lembrando que em audiência pública na ALERJ, dia 28/04, a própria SEEDUC apresentou números que comprovam a gravidade da situação da educação pública em nosso estado: em 11 anos, cerca de 30 mil professores deixaram o trabalho – e mesmo com os contratos temporários e mais 15 mil GLPs, ainda existem 16 mil turmas, em todo o estado, com algum tipo de carência.

A educação estadual precisa de mais investimento para contratar o número de profissionais que a rede necessita, além de melhores condições salariais e de estrutura.

A categoria está em campanha salarial e defende a convocação de todos os aprovados e também novos concursos. Defendemos que o piso nacional do magistério seja a referência para o piso estadual do professor no estado RJ; e do piso regional do Rio de Janeiro para a referência do pagamento dos funcionários administrativos.

No dia 22 de junho, toda a rede fará um ato no Palácio Guanabara (concentração às 9h30 no Largo do Machado), para defender as reivindicações da categoria: recomposição salarial, com o cumprimento do Piso Salarial Nacional do Magistério – mesmo com a recomposição salarial de 13,05%, em janeiro de 2022, o piso da categoria continua muito abaixo do piso nacional.

Já os Funcionários Administrativos estão com o piso salarial abaixo dos salários-mínimos regional e nacional, por isso a importância de lutarmos para que a referência deste segmento da categoria seja a lei do piso regional RJ.

Também estamos na luta pela implementação do 1/3 de planejamento, entre outras.

0