Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Nessa semana em que a Secretaria Municipal de Educação RJ (SME RJ) determinou o retorno às atividades presenciais de um novo grupo de profissionais de educação, o Sepe reitera à nossa categoria que a greve pela saúde e em defesa da vida está mantida, contra o trabalho presencial nas unidades escolares, sendo mantido apenas o trabalho remoto.

Na segunda-feira (19/04), o Sepe enviou à SME RJ o mais novo relatório sobre a situação da doença em dezenas de escolas municipais, a partir de denúncias da categoria – o relatório contém casos confirmados ou suspeitas de contaminação por covid nos profissionais e estudantes. – o relatório pode ser lido aqui.

No dia 13, enviamos ofício ao secretário Renan Ferreirinha, reivindicando, novamente, o fechamento das escolas municipais até que os profissionais sejam vacinados contra a doença e a pandemia fosse minimamente controlada. No ofício, ao final, a direção do Sepe afirma: “Na certeza que o Exmo Sr Secretário compartilha da preocupação do potencial perigo para a saúde de alunos, responsáveis e profissionais de educação de nosso Município, reiteramos o pedido que as Unidades Escolares retornem as atividades presenciais com a total segurança, ou seja, com vacina do Covid 19, e que as atividades continuem de forma online objetivando impedir a propagação do vírus nas comunidades, preservando assim o bem maior: vidas”  – o ofício do Sepe pode ser lido aqui.

Reforçamos à comunidade escolar que continuaremos lutando contra a abertura das escolas para o trabalho presencial, única forma de preservar os profissionais, alunos e o conjunto da população contra o risco de contágio de uma pandemia que se espalha sem controle e que já infectou mais de 14 milhões de pessoas e provocou 375 mil óbitos em nosso País – mais de 22 mil pessoas apenas no município do Rio de Janeiro.

O momento é gravíssimo, como atestam os especialistas em epidemiologia, recomendando que as escolas não fiquem abertas na atual situação em que toda a Região Metropolitana encontra-se na faixa roxa, o que equivale a risco altíssimo de contaminação. O sistema de saúde passa por um estresse sem precedentes e as medidas de prevenção contra o coronavírus, como o isolamento social severo e a campanha de vacinação em massa da população, não estão sendo implementados em um ritmo que exige a situação.

Assim, o Sepe reafirma sua disposição para a luta e convoca os profissionais de educação para se integrar e manterem a greve em defesa da vida; pelo fechamento imediato das escolas e pela vacinação de toda a população.

Neste link, os profissionais têm acesso aos documentos necessários para enviar à direção de sua escola, informando dos motivos pessoais e coletivos para se integrar à greve pela vida. É importante, também, que o profissional envie denúncias da situação em sua escola, ao email: secretaria@seperj.org.br

0