Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Na foto ao lado, publicamos trecho do Diário Oficial do estado do dia 05/03, com o edital de contratação pela SEEDUC dos professores temporários. No trecho demarcado, mais uma comprovação de que os professores da rede estadual RJ recebem vencimentos menores do que o Piso Nacional do Magistério – leia aqui o boletim do estado com mais informações e gráficos, comprovando a defasagem dos salários do profissional da educação do estado do Rio de Janeiro com o Piso Nacional do Magistério e o Piso regional RJ, em relação aos funcionários.

A rede estadual se encontra em campanha salarial e reivindica o pagamento do Piso Nacional do Magistério (reajustado em 2020 em 12,84%) ao professor do estado e o pagamento do Piso Salarial do Estado do Rio de Janeiro ao funcionário administrativo – o congelamento de seis anos acumulou perdas salariais em relação ao piso nacional do magistério de 69,9%, e em relação ao piso regional dos funcionários de 77,9%.

No dia 18 de março (quarta-feira), o Sepe está convocando os profissionais de educação da rede estadual a se somarem a milhões de outros educadores, estudantes e trabalhadores de todo o País para participar da Greve Geral da Educação Pública em Defesa do Fundeb Permanente e do Piso Nacional, por salários dignos, melhores condições de trabalho e contra a reforma administrativa de Bolsonaro/Guedes, que visa destruir de vez o serviço público.

Nesse dia, a rede estadual fará uma greve de 24 horas, com assembleia no Clube Municipal (Tijuca), às 10h, e discutirá a campanha salarial 2020, com a reivindicação do pagamento do piso nacional do magistério e do piso estadual RJ dos funcionários.

Outros pontos da pauta de reivindicações são: o fim das terceirizações; implantação do 1/3 de planejamento; fim do projeto de militarização das escolas; concurso público imediato e convocação dos aprovados nos concursos de 2013/2014 para suprir a carência de professores e funcionários; regularização do pagamento da mudança de referência contido no plano de carreira.

Além da rede estadual, as redes municipais estão realizando assembleias para aderir à Greve Geral do dia 18/03. As seguintes redes já aprovaram a participação: 1 – Rio de Janeiro; Cabo Frio; Arraial; Cachoeiras de Macacu; Campos dos Goytacazes; Niterói; São Gonçalo; Nova Iguaçu; Itaguaí; Teresópolis; Mendes; Caxias; São João; Belford Roxo; Macaé; Búzios; Volta Redonda; São Pedro da Aldeia; Iguaba Grande; Mangaratiba; Mesquita; Japeri; Maricá e Valença.

0