Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
Publicamos abaixo uma carta da comunidade da Escola Municipal Pastor Miranda Pinto, endereçada ao coordenador da 3ª CRE, professor Cláudio Maia Figueiredo. Na carta é  exigida a devolução da verba de manutenção da escola, que foi cedida a outra escola da mesma rede, a pedido do coordenador.
 
Ao Sr. Claudio Maia Figueiredo
Coordenador da E/3ª CRE
 
Os professores da E.M. Pastor Miranda Pinto vêm, por meio desta, expressar seu total descontentamento em relação à cessão de R$ 4.600,00, da conta da escola a pedido da CRE, para o conserto da rede elétrica do CIEP Vinicius de Moraes, no Jacarezinho, cujo transformador foi atingido durante a ocupação da Comunidade no mês de setembro. 
A direção da Escola Pastor Miranda foi contactada pela Senhora Evanise, em nome do Sr. Cláudio, coordenador da 3ª CRE, solicitando a princípio que a Pastor Miranda pagasse integralmente a conta do conserto. Com as ponderações da diretora, ficou acertado que a escola deveria arcar com 50% do pagamento devido, utilizando uma verba que havia na conta proveniente do PME. Foi surpreendente para nós, o fato da Prefeitura e a SME não terem verba para este conserto emergencial, bem como a exigência ter sido feita à direção da Pastor por telefone, sem nenhum documento que justificasse ou comprovasse a necessidade da retirada desta quantia, considerável para a escola, visto que também precisamos de vários reparos elétricos e estruturais, como consta no laudo do engenheiro da Conservando, enviado à CRE.
 
Somos sim solidários aos problemas vividos por alunos e profissionais das unidades escolares resultantes das mais diversas situações, porém nos causou espanto, principalmente, a forma como foi tratado o problema. Esperamos que haja uma garantia expressa e documentada de que esta quantia será devolvida para a nossa escola, e assim, termos condições materiais para tocar a difícil missão de administrar a nossa unidade escolar.
0