Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
O ministro da Educação recuou e publicou uma nova versão da carta (foto) que enviou dia 25/2 aos diretores das escolas públicas e privadas pedindo que estes leiam para alunos e funcionários uma "carta de volta às aulas" que terminava com o slogan do governo federal "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".
 
A carta de Ricardo Velez Rodrigues foi denunciada pelo portal do Jornal O Globo e causou discórdia por causa do seu conteúdo que fere os dispositivos da Constituição Federal que determinam uma Educação laica e que a escola não pode ser usada para propaganda política. Além da leitura para os alunos, Velez também solicitou o envio de vídeos da leitura da carta para o Ministério.
 
Em seu recuo, o ministro manteve a recomendação de cantar o Hino Nacional – o que já era objeto de lei, uma vez por semana, desde 2009 – e outra medida polêmica, a de gravar as crianças, sem autorização dos pais e enviar o vídeo para a Secretaria de Comunicação da Presidência e para a Assessoria de Imprensa do MEC, também foi retirada, segundo o Portal do Jornal o Globo (26/2).
0