destaque-home, Estadual, Todas

NOTA DE SOLIDARIEDADE DO SEPE À PROFISSIONAL INTERPELADA PELO TRE RJ E PMERJ EM ESCOLA ESTADUAL DO MUNICÍPIO DE MAGÉ

O Sepe RJ vem a público expressar a sua solidariedade à professora Dani Abreu, da rede estadual, que foi objeto de uma intervenção do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Polícia Militar (PM), em sala de aula, após uma falsa denúncia de que a profissional estaria realizando campanha política dentro da escola em que trabalha no município de Magé. O fato gerou uma ida de agentes do Tribunal e policiais ao local de trabalho da professora, mas depois de apuração preliminar nada ficou comprovado sobre a mesma estar praticando algum ilícito eleitoral e a equipe se retirou sem recolher qualquer prova ou material para comprovar irregularidades. A ação foi feita de forma truculenta e agressiva, pois entraram na unidade escolar sem comunicar a direção, e invadiram a sala de aula intimidando a professora e os estudantes ali presentes.

A ida da equipe do TRE à escola onde a professora Dani Abreu leciona foi filmada e divulgada em redes sociais, sem a devida explicação sobre o que de fato ocorreu, o que comprova a intenção de assediar moralmente a profissional em seu ambiente de trabalho. Além disso, toda a equipe pedagógica da escola foi alvo de ataques nas mídias sociais locais após o ocorrido. Da mesma maneira, o sindicato também repudia a divulgação de outro vídeo nas redes sociais que configuram um ataque à liberdade de cátedra dos profissionais de educação, numa clara tentativa de silenciar e censurar a liberdade de expressão e de opinião dos profissionais de educação em sala de aula.

O Sepe RJ, ao longo dos últimos anos tem combatido e lutado contra o avanço dos ataques contra a liberdade de expressão e a democracia dentro do ambiente escolar, que se traduz em projetos como o chamado “Escola Sem Partido”, que embutem uma clara violação aos direitos da categoria e numa censura que visa solapar o direito de professores e funcionários a emitirem sua opinião e despertar a consciência e o espírito crítico dos alunos. Assim, o Sepe se coloca ao lado da profissional de educação e da comunidade escolar nesta luta contra a opressão e a favor da liberdade de expressão.