Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
O secretário de estado de Educação, Pedro Fernandes, foi preso nesta manhã em uma operação do Ministério Público Estadual(MPE)  e da Polícia Civil. De acordo com as informações do MPE, o secretário é acusado de participar de um esquema de propinas que pode ter desviado R$ 30 milhões dos cofres públicos durante sua gestão à frente da Secretaria de Estado de Tecnologia e Desenvolvimento Social, à qual se subordinava a Fundação Leão XIII que é o alvo principal das atuais investigações. As ilegalidades imputadas a Fernandes teriam ocorrido durante os governos Cabral e Pezão, mas a apuração sobre o esquema de corrupção continua em andamento. A operação realizada hoje (dia 11/9), denominada pelas autoridades de “catarata”, também está cumprindo outros mandados de prisão e de busca e apreensão. 
 
As prisões de hoje se referem a contratos firmados durante os governos Cabral e Pezão no âmbito estadual e ao governo Eduardo Paes no âmbito municipal e se referem à segunda fase das investigações. Hoje, foram presos Fernandes, o empresário Flávio Salomão Chadud e seu pai, o ex-delegado Mário Jamil Chadud e o ex-diretor da Fundação Leão XIII, João Marcos Borges Mattos. A ex-vereadora Cristiane Brasil, secretária municipal de Envelhecimento Saudável da prefeitura do Rio durante o governo Paes, também teve prisão decretada, mas não foi encontrada ainda.
 
Para mais informações acesse o site do G1 pelo link abaixo:
0