Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
A direção do Sepe Pádua teve uma audiência com o prefeito Josias Quintal, no dia 30 de agosto. Além do prefeito, participou da reunião o chefe de gabinete, Ricardo da Silva Miguel. No encontro a direção do núcleo, eleita em julho, se apresentou e fez uma ampla exposição da história do Sepe e do histórico do núcleo de Pádua e suas perspectivas para a gestão que se inicia. O Sepe elencou algumas das propostas de pauta de reivindicação da direção, a serem apresentadas para a discussão e aprovação da assembleia do dia 1º de setembro, a primeira assembleia da categoria dos trabalhadores da educação em toda a história de Santo Antônio de Pádua. A reunião  também teve como objetivo a abertura de relação o menos tensa possível entre a categoria e o executivo municipal.
 
Dentre os pontos abordados com o prefeito, o índice de aumento salarial que será apresentado pela direção para aprovação na assembleia deverá se referenciar no piso nacional do magistério, para cobrir a enorme defasagem atual. O Sepe adiantou que a distorção representada pelos R$ 817,32 de vencimentos nos contracheques dos funcionários e dos 857,98 nos contracheques dos docentes deve ser corrigida imediatamente, incorporando-se ao vencimento base a gratificação concedida à guisa de complemento para a isonomia com o salário mínimo nacional.
 
O prefeito e o seu chefe de gabinete foram simpáticos à proposta de eleição de diretores nas escolas, acertando com o sindicato a entrega formal, por este, da proposta de projeto de lei para a eleição de direção escolar, acumulada ao longo de décadas pelo Sepe.
 
Por último, ambos os representantes da prefeitura demonstraram grande surpresa quanto ao impedimento dos trabalhadores das escolas de se alimentarem nas unidades escolares da rede. O prefeito Josias Quintal declarou não ter conhecimento deste fato,  telefonando várias vezes para a sua secretária de Educação, Andréa Aparecida Eiras de Oliveira Ferreira, para que ela garantisse de imediato a comunicação com as direções de escolas para revogação desta medida, segundo o próprio prefeito, despropositada.
 
Por fim, agendamos uma nova rodada de reunião para o dia 6 de setembro próximo, às 15 horas, no mesmo local, o gabinete do prefeito.
0