Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

A direção do Sepe-RJ esteve nessa segunda-feira (16) no Centro Administrativo da Prefeitura do Rio de Janeiro onde se encontrou com representantes da SME-RJ, Secretaria Municipal de Saúde-RJ e Secretaria Municipal de Assistência Social e Des. Humano (SMADH-RJ). A SME-RJ informou que apenas 1% dos alunos em toda a rede compareceu ao almoço nessa segunda; diante desse quadro, o Sepe reivindicou, como vem fazendo desde o início da crise inclusive junto à Justiça, que seja suspensa imediatamente a abertura das escolas para o almoço e que, em relação às crianças com maior necessidade, sejam tomadas providências sem a necessidade de abrir as unidades (como a distribuição de cestas básicas e remanejamento do estoque para os locais e até mesmo outras Secretarias que tem a competência por lei de assistência social, por exemplo).

Para o Sepe, a abertura de toda a rede gera uma insegurança sanitária para a categoria e para as crianças e responsáveis que por ventura comparecerem ao almoço; além disso, a abertura de toda a rede gerou hoje enorme desperdício com a comida que não foi consumida. Reiteramos que, infelizmente, o sindicato ainda não teve reunião com a secretária professora Talma.

O Sepe também vem recebendo essa segunda-feira (16) informações diretamente das profissionais e, até agora, cerca de 220 escolas mandaram relatórios; dessas, 182 não tiveram movimento; as restantes tiveram uma movimentação extremamente pequena.

Em relação às outras Secretarias que a direção do Sepe se reuniu:

A direção teve audiência com a secretária municipal de Saúde RJ, Ana Beatriz Busch de Araújo, que afirmou que a abertura das escolas foi uma orientação da sua pasta para que consigam mapear os vulneráveis. O Sepe, na audiência, colocou todas as contrariedades à abertura da rede e pediu copia do mapeamento das pessoas com vulnerabilidade.

Veja o vídeo da direção do Sepe sobre a reunião.
 

0