Sem categoria

2º TURNO DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS: O SEPE/RJ INDICA VOTO EM LULA CONTRA BOLSONARO!

Neste segundo turno, o SEPE/RJ chama os Profissionais da Educação a votar e fazerem campanha por um Brasil democrático e inclusivo. Conclamamos a sociedade a eleger Lula 13 presidente do Brasil, para que possamos derrotar Bolsonaro nas urnas e termos melhores condições para as lutas que virão.


O resultado eleitoral do 1º turno mostrou todas as contradições do Brasil atual. Lula foi o mais votado, porém não fechou a fatura. Infelizmente, parcela significativa da população segue apoiando Bolsonaro, o candidato do ódio, aquele que ataca a Educação e a Saúde Pública, que retirou direitos e arrochou salários, o responsável pelo genocídio da pandemia do COVID-19 que ceifou a vida de mais de 700 mil brasileir@s.


Precisamos derrotar Bolsonaro e o bolsonarismo. Nós, educadores e educadoras, precisamos votar Lula 13 e nos engajarmos na campanha para manter e virar votos para Lula contra a barbárie bolsonarista. Temos que dialogar com nossos colegas, apaixonar a juventude, conquistar mais votos junto aos/às responsáveis. Por um país democrático, plural e socialmente inclusivo.


Cada grupo de Profissionais da Educação, a partir dos seus locais de trabalho ou moradia, deve formar, a partir daqui, comitês de campanha. Devemos ir às ruas, em cada esquina, praças, nos bairros, dialogar com a população, distribuir material de campanha e pedir o voto no Lula 13 contra Bolsonaro e o bolsonarismo.


Eleger Lula presidente do Brasil, votar no 13, é necessário não só para derrotar Bolsonaro nas ruas, mas fundamental para abrir melhores caminhos para derrotar, nas lutas, o legado do bolsonarismo. Votemos Lula 13 pelas lutas que virão! Em defesa da educação pública e gratuita, laica, crítica e democrática. Pela reconquista de direitos da classe trabalhadora, pela revogação das contrarreformas trabalhista, da Previdência e da Educação, pela revogação do “Novo Ensino Médio” e da BNCC. Pela vida das mulheres, do povo negro, dos povos indígenas, da população LGBTQIAPN+, das pessoas com deficiência. Pela superação da fome e da miséria, por mais empregos e pela valorização do salário-mínimo. Pelo fim do Teto de Gastos e dos regimes de recuperação fiscal. Em defesa do meio ambiente, da Amazônia, do Pantanal, do Cerrado e demais biomas brasileiros. Pela reforma agrária popular, pois o agro não é pop, o agro é tóxico, o agro mata e desmata.


A eleição de Bolsonaro será a continuidade de um projeto acentuado de barbárie, com ataques e perseguições aos movimentos sociais, de continuidade a temas como homeschool, “escola sem partido” e conspirações violentas contra educadores, assim como a redução dos repasses à educação pública.


Profissionais da Educação: a aula, agora, é nas ruas! O SEPE vai com Lula!