Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

A prefeitura do Rio anunciou que vai realizar testes de coronavírus em todas as seis mil merendeiras da rede municipal. O prefeito Crivella fez a revelação em meio à polêmica em torno da sua intenção de reabrir as escolas privadas a partir dos próximos dias. O Sepe RJ lamenta que, mais uma vez, a prefeitura do Rio, com claras preocupações com o processo eleitoral no final do ano, ameace a quebra do isolamento social imprescindível para a contenção da epidemia do coronavírus em nossa cidade.

Sem falar no absurdo da testagem compulsória das profissionais para verificação de uma “imunidade” que nenhum cientista tem coragem de garantir até o presente momento, o projeto de reabrir agora as unidades para oferecimento de merenda é a ponta de lança para a reabertura total da rede municipal no dia 03 de agosto. A publicação do Decreto 47.599/2020 no Diário Oficial de hoje (dia 30/6) prevendo o fechamento somente até esta data é uma prova cabal das intenções de Crivella, as quais, devemos ressaltar, vão de encontro a todas as recomendações dos órgão especializados em saúde, como a FIOCRUZ e universidades envolvidas na luta contra a doença.

O Sepe lembra que a prefeitura tentou manter as escolas abertas em março para oferecimento de alimentação aos alunos e a Justiça barrou a tentativa por entender que o funcionamento das unidades ia contra o isolamento social necessário para a contenção da epidemia. Como todos sabemos as merendeiras já sofrem com doenças do trabalho causadas pela sobrecarga de trabalho a que são submetidas. Muitas destas patologias estão incluídas nas comorbidades elencadas no grupo de risco para a COVID-19, tais como hipertensão, diabetes, doenças coronarianas, entre outras. Tal fator, aliado à continuidade da alta cadeia de transmissão da epidemia, expressa ainda mais o risco de trazer este grupo de profissionais para dentro das escolas antes que a epidemia seja controlada.

Dessa forma, o Sepe repudia com veemência a intenção do prefeito Crivella de reabrir as escolas da rede municipal do Rio de Janeiro, sem a menor base científica e na contramão das recomendações sanitárias.

Não à convocação das merendeiras!

Não à reabertura das escolas em meio à pandemia!
 

0