Municipal, Todas

EDUCAÇÃO MUNICIPAL RJ FARÁ GREVE DE 24H DIA 01/06 – RECOMPOSIÇÃO SALARIAL, JÁ

Os profissionais de educação da rede municipal farão greve de 24h no dia 1º de junho para levar adiante a nossa campanha salarial. No mesmo dia, o Sepe convoca assembleia presencial às 9h, na quadra da Escola de Samba Estácio de Sá (Rua Salvador de Sá, 206 – Estácio) e ato na Prefeitura, ao término da assembleia. A decisão pela greve foi tomada na assembleia de 30 de abril, no Clube Municipal.
A direção do sindicato está construindo com o MUDSPM, para mais uma vez ampliar e unificar a mobilização no dia 01/06 com todos os demais servidores, pois a educação e os demais servidores têm pelo menos três pontos de pauta em comum: recomposição salarial (último reajuste foi em março de 2019); descongelamento dos triênios e dos planos de carreiras.
O Sepe e a militância farão visitas à Câmara de Vereadores, com os diversos segmentos da categoria, em dias específicos, para levar aos parlamentares as pautas específicas e as pautas gerais. A direção também vai organizar um seminário sobre violência e a situação da Educação pós-pandemia.
O boletim do Sepe que convoca para a greve de 24h de 01/06 pode ser baixado aqui.

CAMPANHA SALARIAL 2022 DA REDE MUNICIPAL RJ
A rede municipal de educação RJ está em campanha salarial pelo reajuste salarial de 22,77% – índice do INPC-IBGE (DIEESE), a partir do último reajuste do servidor, em março/2019, até dezembro/2021. As perdas também levam em consideração o aumento do desconto previdenciário de 11% para 14%. Além do reajuste, a categoria está em luta por:

– Descongelamento dos Triênios (em conjunto com os demais servidores);

– Implementação do Plano de Carreira, Cargos e Salário da Saúde e das categorias não contempladas (em conjunto com os demais servidores);

– Descongelamento do plano de carreira e dos triênios;

– Implementação do 1/3 de planejamento extraclasse, com tratamento isonômico para toda a categoria;

– Reajuste do auxílio alimentação que está congelado há 10 anos;

– Direito à migração de 40h: o Sepe reivindica transparência nas listas dos classificados, inclusive com a publicação em DO por ordem de chamada, e também transparência nos valores pagos e descontados no contracheque;

– Respeito ao direito à origem para os funcionários e professores;

– Cumprimento da Lei 6.806 dos AEIs – o Sepe ajuizou no TJ uma ação de cobrança da correção dos valores dos salários das AEIs, descumpridos pela prefeitura desde janeiro de 2021;

– Pagamento do triênio (adicional por tempo de serviço) para os secretários escolares na gratificação por desempenho, no cargo técnico GD;

– Contra o fechamento de turmas e berçários;

– Valorização dos profissionais da educação especial;

– Respeito à nossa carga horária (8 horas e não 9 horas, sem hora de almoço inserido nas 40h);

– Volta do pagamento do adicional de qualificação para o funcionário administrativo.

Calendário:

– Plenárias de funcionários: 14/05, 11/06, 09/07, 13/08, 10/09, 10/10, 11/11, 09/12;

– 17/05 (20h): Plenária de Agentes Educadores II e Inspetores de Alunos;

– 13/05: Plenária Professor 40h (anos iniciais e finais);

– 14/05: Plenária Núcleo de Estudos da Educação Infantil;

– 14/05 (19h): Plenária virtual de AAEEs (Agentes de Apoio à Educação Especial);

– 17/05: Plenária de Agentes Educadores II e Inspetores de Aluno;

– 20/05: Plenária de Profissionais da Educação Readaptados;

– 20/05: Plenária Secretários Escolares;

– 30/05: Plenária Serventes, Agentes de Portaria, Copeiras e Agentes de Vigilância;

– 01/06: Greve de 24h da rede municipal, com assembleia presencial às 9h (local a definir) e ato na prefeitura às 13h.