Recepção: (21) 2195-0450. Agende seu atendimento pelo Departamento Jurídico: (21) 2195-0457 (10h às 16h).

Nesta sexta-feira (dia 22) e sábado (dia 23) o Sepe realiza o Seminário de Formação de Funcionários Administrativos. O evento está sendo realizado no auditório do sindicato e tem por objetivo  preparar a militância para as lutas pelos direitos da categoria. Veja a programação abaixo:

 

Dia 22 (sexta):

 

– Credenciamento (8h)

 

– Café da manhã (9 às 10h)

 

– Abertura: apresentação da Coordenação Geral e da Capital

 

– Mesa 1: conjuntura nacional e internacional;

 

– Mesa 2: CNTE;

 

– Mesa 3: história do Sepe (instituição, estatuto e estrutura);

 

– Almoço (13h);

– Mesa 4: Saúde do servidor;

 

– Mesa 5: Direitos do servidor e Previdência Social.

 

Dia 23 (sábado):

 

– Café da manhã (9h);

 

– Debate: assédio moral x bullying;

 

– Debate: Lei Lucas (Lei federal nº 13.722/2018) – primeiros socorros, alimentação incorreta e medicação dentro das escolas;

 

– Almoço: 12h;

 

– Informes sobre os processos do Departamento Jurídico;

– 13h30: formação de Grupos de Trabalhos com especificidades de cada categoria: AAEEs, AEIs, Agentes Educadores; Cozinheiras; Secretários Escolares; categorias extintas;

 

– Inscrições pelas regionais até 20 de julho.

Veja fotos do evento pelo link:
https://tinyurl.com/2p8a924d

 

0

A direção do Sepe RJ se solidariza com a chapa vencedora da eleição para a diretoria do Instituto Superior de Educação RJ (ISERJ), a “Muda ISERJ: educação & democracia”, no processo eleitoral que ocorreu na primeira quinzena de maio.

A chapa derrotada e que buscava mais uma reeleição, se movimentou no sentido de colocar em dúvida o pleito em que sua chapa perdeu por 60% a 40% dos votos, considerando a paridade entre servidores, alunos e responsáveis. Em números absolutos, a chapa MUDA ISERJ obteve mais que o dobro de votos da chapa perdedora. Foram 955 votos recebidos pela chapa MUDA ISERJ contra 473 votos da outra chapa.

A chapa derrotada se movimentou com o objetivo de interromper o processo de transição e impedir a posse da candidata eleita, Giovane Ramos, buscando apoio de políticos governistas, inclusive de um deputado de extrema direita conhecido por invadir escolas, assediar servidores, ameaçar colegas de trabalho e produzir vídeos demonstrando publicamente sua postura antidemocrática.

Além disso, mesmo diante de uma denúncia sem qualquer comprovação de fraude por parte da chapa derrotada, a presidência da Faetec abriu um processo de sindicância sobre a eleição, que deveria ter terminado ao fim do mês de junho. Porém, esse processo de sindicância foi colocado em sigilo, se desconhece suas conclusões e a FAETEC se recusa a dar informações sobre ele.

Em resumo, enquanto nas outras escolas da FAETEC os diretores eleitos foram empossados desde o início de julho, no ISERJ, a direção derrotada continua ocupando a direção geral sem qualquer legitimidade.

Com isso, o Sepe se coloca em defesa da posse da chapa eleita no ISERJ.

0