Recepção: (21) 2195-0450. Whatsapp: (55) 2197069-2600. Agende seu atendimento pelo Departamento Jurídico: (21) 2195-0457 (10h às 16h).

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores RJ, que aprovou por unanimidade o relatório final que pede a cassação do mandato do vereador Gabriel Monteiro (PL), julgará nesta quarta-feira (dia 17 de agosto) o último recurso da defesa do parlamentar contra a decisão do Conselho de Ética que propõe a perda do mandato por quebra de decoro parlamentar. Caso o recurso seja recusado, a previsão é a de que Monteiro seja julgado em plenário amanhã, quinta-feira (dia 18 de agosto), a partir das 16h.

O pedido de cassação toma por base as acusações de exposição de menores em vídeos de “ações sociais” com produções manipuladas e a filmagem de Monteiro em uma relação sexual com uma adolescente de 15 anos, descumprindo em ambos os casos regras do Estatuto da Criança e do Adolescente. Além destas acusações, o relatório do Conselho de Ética levou em consideração a acusação de vários assessores do parlamentar sobre assédio sexual e moral e a criação de estrutura em seu gabinete para investigar desafetos políticos.

Para a cassação, são necessários 34 votos favoráveis entre os 50 vereadores aptos a votar. A previsão é de que a sessão do julgamento de Gabriel Monteiro, caso o recurso analisado hoje seja vetado, tenha início por volta das 16h. Entidades e militantes dos movimentos da sociedade civil de defesa dos direitos das mulheres e das crianças e adolescentes deverão acompanhar a sessão prevista para esta quinta-feira e exigir do legislativo municipal a cassação de Gabriel Monteiro. O Sepe convoca os profissionais de educação para acompanhar a votação e se juntarem aos demais integrantes das entidades do movimento social para pedir a cassação do vereador no plenário.

 

 

 

 

0

Uma Comissão de Aposentadas(os) esteve nesta terça-feira (16/08), na Casa Civil, no Palácio Guanabara, para buscar informações atualizadas sobre o início do pagamento da ação do Nova Escola, conforme acordo homologado entre o Sepe e o governador.

A comissão foi ao protocolo da Casa Civil e reivindicou que fosse recebida por uma autoridade que conseguisse esclarecer o andamento do processo.

Depois de algum tempo, a comissão foi recebida pela assessora da Casa Civil, Teresa Castanheda, que passou as seguintes informações:

– O processo judicial do Nova Escola chegou à Casa Civil em 11/08 e terá prioridade para seu cumprimento.

– O pedido da PGE é uma listagem com todos os beneficiários, indicando os falecidos, para resguardar seus direitos e dos herdeiros, e o mesmo em relação às referidas contas bancárias, para que o banco possa fazer o pagamento devido diretamente nas contas.

– A Casa Civil vai encaminhar o processo para a Seeduc, para saber se a Educação já tem a planilha pronta.

– Paralelamente, a Casa Civil vai conferir essas informações necessárias para dar prosseguimento ao pagamento, via sistema.

– Acredita-se que em três a cinco dias essa conferência estará pronta para ser remetida à PGE para as devidas providências.

Os integrantes da comissão que esteve no Palácio hoje foram escolhidos na última reunião do Coletivo Estadual de Aposentadas do Sepe, realizada dia 9/08, com o objetivo de irem à Casa Civil, tendo cumprido essa missão.

 

0

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe RJ) comunica que estão abertas, no período 11/08/2022 à 22/08/2022, as inscrições para o preenchimento de uma vaga na Secretaria de Imprensa (Comunicação) do sindicato, para o cargo de “Assistente de comunicação”.

EXIGÊNCIAS PROFISSIONAIS PARA O CARGO:
1) Profissional com experiência em gerenciamento de redes sociais (impulsionamento, reels, vídeos, carrossel de fotos etc);
2) Profissional com experiência em análises e relatórios de dados de fluxos de interação, Insights de publicações etc nas redes sociais;
3) Confecção de artes para redes e tratamento de imagens (illustrator, Canva e photoshop);
4) Diagramação de impressos, com o uso do InDesign (boletins A4, panfletos, praguinhas, crachás, filipetas e faixas);
5) Redação de textos curtos.
6) Cobertura de atos, assembleias, congressos e demais eventos, tanto online como presenciais.

CARGA HORÁRIA:
1) Disponibilidade para a seguinte carga horária de trabalho (presencial): 40 horas semanais.

SALÁRIO:
1) R$ 6.000, 00

FORMA DE CONTRATAÇÃO:
1) Celetista.

ETAPAS DA SELEÇÃO:

Etapa 1:
1) Os/as interessados/as devem enviar mensagem para o endereço eletrônico: imprensa@seperj.org.br
2) A mensagem do/da candidato/a deverá ter os seguintes documentos anexados:
a) Currículo vitae (PDF) – observação: será considerado um diferencial a experiência com comunicação institucional em organização da sociedade civil;
b) Texto em PDF, esclarecendo o porquê de ter se inscrito para o emprego no Sepe;
c) Atenção, só serão aceitas inscrições por meio do e-mail especificado acima.

Etapa 2:
1) Análise eliminatória, feita por uma comissão da direção do Sepe, dos documentos enviados na inscrição (etapa 1);

Etapa 3:
1) A partir da análise dos documentos, serão escolhidos/as, no mínimo, três candidatos/as, que realizarão uma prova prática eliminatória, em data a ser agendada, com uso de computador, no Sepe;

Etapa 4:
1) Os/as aprovados/as (ou aprovado/a) na prova prática serão convocados/as para uma entrevista presencial com a direção do sindicato.

Observação: os/as aprovados/as em cada etapa serão alertados via e-mail.

Rio de Janeiro, 11 de agosto de 2022

Leia o PDF do edital.
0

O Sepe convoca os profissionais de educação da rede estadual para a assembleia geral híbrida (presencial e online pela rede Zoom), que será realizada no dia 27 de agosto, em local a ser divulgado, a partir das 10h.  As inscrições já se encontram abertas.

A seguir, as orientações para cadastramento/inscrição:

– PERÍODO DE INSCRIÇÃO: as inscrições já estão abertas e o término será às 22h, do dia 26/08.

– A INSCRIÇÃO será feita por meio do seguinte LINK: http://redeestadual.seperj.info/

– Caso não esteja ainda cadastrado o profissional será encaminhado para preencher o formulário de cadastramento (será solicitado envio de contracheque digitalizado da rede em questão);

– No prazo de até 24 horas será informada a aprovação (ou não) de seu cadastro;

– Após a aprovação do cadastro o profissional receberá uma mensagem de e-mail com a confirmação da inscrição e link para ativação de sua senha (confira nas Caixas de Spam ou de Promoções);

– O profissional devidamente cadastrado e com a senha ativada receberá por e-mail links de acesso a plataforma Zoom e para votação de propostas


0

O Sepe convoca os profissionais de educação e o conjunto das comunidades escolares e sociedade civil a entrarem na luta pela revogação da lei 13.415/2017, que criou o Novo Ensino Médio (NEM).

No dia 24 de agosto, faremos o Dia D Contra o NEM, com debates nas escolas da rede estadual RJ para explicar à comunidade escolar os graves problemas que a implementação desse programa já está causando na rede. No dia 27 de agosto, às 10h, o Sepe realiza assembleia híbrida da rede estadual (local a confirmar) para discutir a resistência ao NEM e outros importantes temas.

Clique aqui para se inscrever on-line para a assembleia do dia 27/08;

Clique aqui para ler o boletim do Sepe Rede Estadual – especial NEM. Compartilhe em suas redes sociais.

Clique aqui para ler as propostas aprovadas na última assembleia da rede estadual – realizada dia 06/08. 

Não podemos aceitar o aumento da precarização do trabalho docente e a exclusão completa no processo de formação dos estudantes que o NEM vai proporcionar, se implantado em sua totalidade. Principalmente, quando o processo de implementação não passou por um debate amplo e democrático com as comunidades escolares e o conjunto da sociedade.

A Reforma do Ensino Médio foi uma medida autoritária que interrompeu, em 2016, o debate que estava ocorrendo em torno da reformulação do Ensino Médio e da Lei de Diretrizes e Bases (LDB) da educação. O NEM é um ataque articulado do grande capital contra a educação pública de qualidade, visando reduzir o investimento no ensino público e privatizar enormes segmentos da educação, favorecendo grupos econômicos. Lembrando que o mesmo ocorreu em relação às leis trabalhistas com a reforma trabalhista de 2017, que destruiu a CLT; e com a reforma da previdência social – todos ataques feitos no governo golpista de Temer e aprofundados pelo governo Bolsonaro.

Aqui no estado do Rio de Janeiro, a SEEDUC começou a implementar o NEM em 2022 e, desde o início do processo de discussão sobre a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que culminou na proposta do novo ensino médio, vem se recusando a promover o debate amplo com a comunidade escolar – afinal, esse debate mostraria as mazelas que esse projeto causará para a formação dos alunos.

Lembramos que o Sepe participou do Grupo de Trabalho com a SEEDUC, visando discutir exatamente esses problemas e, durante o processo, reivindicamos a discussão profunda com os pais, estudantes e sociedade. Tais questionamentos desaguaram na aprovação pela Assembleia Legislativa (ALERJ) de um projeto de lei que suspenderia a implantação do NEM até 2023. Mas o governador Cláudio Castro, submisso aos interesses do governo federal, vetou a totalidade do PL.

O QUE QUESTIONAMOS DO NEM NA REDE ESTADUAL RJ

– Falta de debate com a comunidade escolar;
– Calendário apertado da SEEDUC;
– Unificação de disciplinas com a consequente redução da carga horária e empobrecimento do ensino;
– Exclusão social e educacional dos estudantes das escolas públicas;
– Redução da parte comum do currículo, com as redes de ensino passando a oferecer no máximo 1.800 horas, ao invés das 2.400 horas que eram oferecidas antes;
– Falta de transparência sobre os “itinerários formativos” e distribuição da carga horária;
– Falta de exigência de formação pedagógica para o exercício do magistério;
– O NEM vai causar desemprego e aprofundar ainda mais a precarização da profissão;
– As unidades escolares não têm estrutura para realizar todos os itinerários formativos;
– Tais itinerários vão significar o fim de disciplinas fundamentais para a formação de estudantes participativos e entendedores do seu papel na sociedade;
– Torna não obrigatório o oferecimento no ensino médio das disciplinas que compõem atualmente a matriz do Ensino Médio Regular, com exceção de Língua Portuguesa e Matemática;
– A carga horária das disciplinas, cujo oferecimento deixou de ser obrigatório, está sendo reduzida, o que provoca desemprego para a categoria e a piora do ensino;
– Vão deixar de ser ofertadas nos três anos do ensino médio: Biologia, Química, Física, História, Geografia, Filosofia, Arte, Educação Física, Língua Estrangeira 1, Língua Estrangeira 2 e Sociologia;
– A não obrigatoriedade dessas disciplinas fará com que professoras “sobrem”, sendo forçados a lecionar outras matérias;
– O NEM permite a transferência de recursos da educação pública para empresas privadas e organizações sociais, em um desvirtuamento total do sistema de educação;
– O NEM permite convênios com instituições de educação à distância: 80% das aulas da EJA, 30% das aulas do noturno e 20% das aulas do diurno poderão ser oferecidas via remota – mais um item que causa desemprego e piora na qualidade de ensino.
0

AGENDA – AGOSTO E SETEMBRO 2022

 

27/08/2022 (sábado):

ASSEMBLEIA REDE ESTADUAL

02 e 03/09/2022 (6ª feira e sábado):

Curso de Formação – Como funciona a sociedade?

Com o professor Adriano

1º dia – 18h às 22h (6ª feira)

2º dia – 9h às 19h (sábado)

Local: Rua Maravilha, 533 – Bangu

Incrição:

seperegional8@gmail.com ou telefone: 3439 4245

Para filiad@s ao Sepe/RJ

Vagas limitadas

 

Dia 12/09/2022 (2ª feira), às 18h:

Assembleia Local da Regional 8

Rede Municipal

Local: R. Maravilha, 533 – Bangu

e-mail: seperegional8@gmail.com

telefone: 3439 4245

 

14/09/2022 (4ª feira), às 18h:

Local: Rua Maravilha, 533 – Bangu

Encontro de funcionári@s da Regional 8

Reestruturação e desafios pós-pandemia

– Saúde

– Assédio moral

– Direitos e deveres funcionais

– Readaptação

e-mail: seperegional8@gmail.com

telefone: 3439 4245

 

Dia 15/09/2022 (5ª feira):

GREVE DE 24h – Rede Municipal Rio de janeiro

21/09/2022 (4ª feira), às 18h

Encontro de aposentad@s da Regional 8

Local: R. Maravilha, 533 – Bangu

– Saúde

– Informes das questões jurídicas

– Paridade

– Piso Salarial Nacional

e-mail: seperegional8@gmail.com

telefone: 3439 4245

 

28/09/2022 (4ª feira), às 18h:

Seminário de Saúde dos profissionais de Educação da Regional 8

Local: R. Maravilha, 533 – Bangu

Defesa e Promoção da Saúde

– Programa FIOCRUZ

– Oficinas de leitura (in/on)

– Vídeo/debate

– SUS

e-mail: seperegional8@gmail.com

telefone: 3439 4245

0

Veja abaixo o que foi aprovado pela assembleia híbrida da rede estadual, realizada no dia 6 de agosto. A parte presencial foi realizada no Clube Municipal e, a virtual, pela rede Zoom. A próxima plenária será realizada no dia 27/8, às 10h, em formato híbrido (local a confirmar)

PARA POSIÇÃO POLÍTICA SOBRE O “NOVO ENSINO MÉDIO” E A AÇÃO DO SEPE/RJ:

  1. PELA REVOGAÇÃO DO NEM: Encampar a luta pela revogação da lei 13.415/2017, por entender que não podemos aceitar o aumento da precarização do trabalho docente e a exclusão completa no processo de formação dos estudantes;
  2. MOBILIZAÇÃO NACIONAL E PROPOSTA POPULAR: Construir mobilização nacional da Educação para derrubar o NEM, concomitantemente desenvolver e lutar pela implementação de uma proposta popular de educação;
  3. MOVIMENTO PNLD: o SEPE deve se fazer representar no Movimento PNLD (Plano Nacional do Livro Didático);
  4. CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO: Assembleia para a indicação de conselheiro do SEPE ao CEE;

 

SOBRE AS LINHAS POLÍTICAS E TÁTICAS PARA A CAMPANHA CONTRA O NEM:

  1. DIA D DA LUTA CONTRA O NEM: aprovar um dia de bate-papo nas escolas sobre o NEM (e suas mazelas) no dia 24/08;
  2. Urgência na confecção de materiais para as escolas e para comunidade escolar;
  3. Denunciar os impactos do NEM, os impactos diretos que os alunos e professores estão sofrendo ou sofrerão;
  4. Denúncia pública sobre a forma como a SEEDUC vem implementando o NEM;
  5. Mobilizar a Rede Estadual contra o NEM, destacando a defesa dos nossos empregos e da Educação Pública;
  6. Fortalecer o GT do SEPE/RJ para aprofundar o conhecimento sobre o NEM e seus impactos através de reuniões regulares de formação e mobilização;
  7. O GT se auto organizará para formar comissão para a produção de material de estudos, organização de material, estudos, organização do Seminário, etc., junto com a SAE e a Coordenação Geral;
  8. Elaboração e publicação de Boletim específico para a categoria;
  9. Mobilização de um abaixo-assinado;
  10. Plenária com as entidades estudantis para construir ações unificadas no dia 12/08;
  11. Produzir materiais para dialogar com a comunidade escolar;
  12. Dialogar com a CNTE sobre a necessidade de um Dia Nacional de Luta da Educação Básica pela revogação da Reforma do Ensino Médio;
  13. Campanha ligando Claudio Castro ao ataque promovido pela Reforma do Ensino Médio, com a “ideia” de que Claudio Castro reduz disciplinas do Ensino Médio, ou algo nesse sentido;
  14. Denunciar a falta de livros didáticos;
  15. Cartas com relatos de como as escolas estão vivendo a construção dos Itinerários Formativos, para serem enviadas à SEEDUC;
  16. Vídeos de um minuto com denúncias das escolas;
  17. Articular junto à ALERJ uma oposição à Reforma do Ensino Médio;
  18. Levantamento de dados:
  19. Quantas turmas o Estado está perdendo?
  20. Quantos Professores “sobrando”?
  21. Quantos Professores “fragmentados”?
  22. Quantos Professores alocados fora da sua disciplina de ingresso?
  23. Realizar um Seminário, para termos mais tempo de debater, esclarecer a categoria;
  24. Que cada escola realize reuniões com mães/pais/responsáveis explicando e mobilizando sobre o Novo Ensino Médio;

 

SOBRE A RESISTÊNCIA NO ÂMBITO DO NEM E OUTRAS POLÍTICAS PEDAGÓGICAS:

 

  1. Implementação do Centro de Línguas e Centro de Atividades Artísticas em cada escola (estratégia 3.32 aprovada no 3° COED);
  2. Pela autonomia pedagógica do professor em elaborar os currículos das disciplinas eletivas e dos Itinerários Formativos que serão ofertados na sua Unidade de Ensino
  3. Assegurar a manutenção da 2ª Língua Estrangeira;
  4. Manutenção de Espanhol na grade curricular;
  5. Assegurar que as “disciplinas tradicionais” funcionem num turno e os Itinerários Formativos no contraturno (nas escolas de turno parcial);
  6. Políticas de “redução de danos”:
  7. Novo Ensino Médio com todas as disciplinas e seus tempos originais;
  8. Alocação de professores nos “novos componentes” e Itinerários como um direito e seguindo a antiguidade;
  9. Não fechar turmas: admitir turmas “menores”;

PRÓXIMA ASSEMBLEIA DIA 27/08 (SÁBADO), ÀS 10H, EM FORMATO HÍBRIDO.

0

Segundo matéria da Coluna Extra, Extra do Jornal Extra, publicada no dia 09 de agosto, o início da implantação do NEM no Ciep Ulysses Guimarães (Jacarepaguá) causou revolta de toda a comunidade escolar. Na reportagem, professores, pais e alunos reclamam da falta de transparência na transição imposta pela SEEDUC, que retirou a toque de caixa matérias que não fazem parte do currículo de disciplinas propostas pelo novo ensino médio, mas que serão aplicadas no ENEM.

Desta maneira, disciplinas como filosofia, sociologia, história, química, biologia, física, espanhol, inglês, geografia e educação física ficarão de fora em determinadas séries do currículo escolar. Segundo a denúncia, no cronograma de 2022, as aulas de filosofia já foram retiradas da grade. Para 2023, sairão sociologia, educação física e língua inglesa. Em 2024 devem sair biologia, física, química, geografia e história.

Quando professores da unidade cobraram da secretaria sobre a reposição das matérias que serão retiradas, receberam como resposta que elas seriam substituídas por um “itinerário”. Além de uma carta de repúdio, alunos e professores já começaram a colher assinaturas para um abaixo-assinado contra a implantação do NEM.
0

O Coletivo de Aposentados dos Sepe redigiu carta de protesto que será distribuída no ato/passeata hoje, na Candelária, às 16h, em defesa do estado de direito, da democracia e da educação (cópia da carta ao fim do texto).

Leia um trecho:

“Somos aposentadas (os) que estamos nas ruas e nas redes e em todo país, há anos. Temos um lado: a classe trabalhadora. Exigimos respeito e dignidade para continuarmos na luta pela vida e por direitos. Se por um lado a aposentadoria é considerada um direito, por outro a pessoa idosa aposentada tem sido desvalorizada, tratada como improdutiva, passando a ser a vilã da história, “onerando” a folha de pagamento, um “grande custo” e risco para os fundos previdenciários. Fake News!”

A carta pode ser lida e baixada aqui (PDF).

O Coletivo também fez um panfleto que será distribuído na categoria – leia o panfleto e baixe o PDF.

LEIA A CARTA DAS APOSENTADAS(OS):
0

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro vai selecionar estagiário para trabalhar na Secretaria de Finanças. 

REQUISITOS:


– Formação: alunos cursando do 3º ao 6º Período;

– Disponibilidade para 20h semanais;

– Noções de Departamento de Pessoal e Informática/Classificação de Contas/Conciliação Bancária;

– Redação Própria;

– As Inscrições estão abertas 11/08 a 18/08;

– Auxílio Bolsa Estágio R$1.212,00 / Vale Transporte;

– Enviar currículo para e-mail: tesouraria@seperj.org.br

O PDF do edital pode ser baixado e lido aqui.

0