destaque-home, Estadual, Todas

SEPE PROMOVEU PLENÁRIA DO ENSINO MÉDIO DO DIA 30/7 – VEJA O QUE FOI DISCUTIDO

O Sepe realizou, no dia 30 de julho, uma plenária híbrida sobre a Reforma do Ensino Médio, com 80 participantes. A reunião faz parte do conjunto de iniciativas lideradas pelo sindicato para organizar, mobilizar e criar estratégias de luta contra a reforma que vem sendo implementada pela SEEDUC sem a devida discussão com a categoria nem com a comunidade escolar e sociedade em geral.

 

O encontro foi aberto com informes do GT do Ensino Médio chamado pela SEEDUC, a respeito do que foi debatido na última audiência do SEPE com a SEEDUC. Em seguida, os participantes apresentaram diversos informes a respeito do que está acontecendo nas unidades escolares com a “escolha” dos itinerários formativos. Também foi apresentada a necessidade de ampliação do enfrentamento à reforma, tendo como ponto de partida a mobilização da categoria e da comunidade escolar, dando ênfase à responsabilidade do governador Cláudio Castro e do secretário de Educação, Alexandre Valle.

 

Veja abaixo as propostas que foram acumuladas e que serão debatidas pela direção em sua próxima reunião e pela assembleia geral híbrida (Clube Municipal e rede Zoom) da categoria do dia 06 de agosto, às 14h.

 

– Denunciar os impactos diretos que os alunos e professores estão sofrendo ou sofrerão com o novo ensino médio;

 

– Encampar a luta pela revogação da lei: 13.415/2017, por entender que não podemos aceitar o aumento da precarização do trabalho docente e a exclusão completa do processo de formação dos estudantes;

 

– Atentar para a definição do documento curricular que está em curso para escolha de em que bimestres as habilidades e competências estarão para definir o currículo. Nessa “consulta”, não estão as do Rio de Janeiro. E o documento altera a função das leis: 10.639 e 11.645, tornando-as temas “transversais”;

 

– Campanha de boicote;

 

– Exigir a retirada imediata do Projeto de Vida e o retorno dos tempos de outros componentes curriculares;

 

– Denúncia pública contra a forma como a SEEDUC vem implementando o NEM;

– Mobilizar a rede estadual contra o NEM, destacando a defesa dos nossos empregos e da educação pública;

– Construir mobilização nacional da Educação para derrubar o NEM, concomitantemente com o desenvolvimento da luta para a implementação de uma proposta popular de educação;

– Denunciar os impactos do NEM;

– Retomar o GT para aprofundar o conhecimento sobre o NEM e seus impactos;

– Criar GT para acompanhar casos e denúncias da categoria em relação aos impactos do NEM;

– Criar GT publicitário com denúncias contra o NEM;

– Criar abaixo assinado + boletim específico para categoria;

– Plenária com as entidades estudantis para construção de ações unificadas;

– Indicar para assembleia do dia 06/08 uma paralisação no dia 31/08, com protesto no local da reunião do GT;

– Produzir materiais para dialogar com a comunidade escolar;

– Dialogar com a CNTE sobre a necessidade de um dia nacional de luta da Educação Básica pela revogação da reforma do Ensino Médio;

– Campanha profissional, ligando o Cláudio Castro ao ataque promovido pela Reforma do Ensino Médio com o conceito de que o governador Cláudio Castro reduz disciplinas do Ensino Médio ou algo nesse sentido;

– Implementação do Centro de Línguas e Centro de Atividades Artísticas em cada escola (estratégia 3.32 aprovadas no 3° COED);

– Projeto de Lei no Congresso, abrindo a possibilidade de oferecimento de um Ensino Médio de Formação Geral;

– Um abaixo assinado ao Congresso pela manutenção da formação geral, sem relação com a Base Nacional Curricular;

– Autonomia pedagógica do professor em elaborar os currículos de disciplinas eletivas que serão ofertadas na sua unidade de ensino

– Assegurar a manutenção da 2° língua estrangeira;

– Denunciar a falta de livros didáticos;

– Carta…

 

Author


Avatar