Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

O MUSPE é resistência contra o uso indevido dos recursos públicos e a favor de melhores serviços para a população, incluindo segurança pública, motivo pelo qual reconhecemos e apoiamos o trabalho de todo aquele que venha lutar contra o crime organizado como fez a Marielle.

Marielle representava uma esperança de mudança. Uma mulher negra da favela, inteligente, articulada e corajosa, que ousou se candidatar a cargo eletivo, ter votação expressiva e usar sua posição pública para continuar denunciando abusos do Estado. Tornou-se relatora
da Comissão de Representação de Acompanhamento da Intervenção Federal na Segurança Pública, da Câmara Municipal e vinha, nas últimas semanas, se posicionando criticamente contra o uso de forças militares nas favelas do Rio de Janeiro.

Todos os indícios apontam para uma execução política. Ainda não se sabe por quem. No entanto, é fácil perceber que mesmo numa sociedade desigual e injusta como a nossa, há um esforço violento para manter as coisas exatamente como estão, que qualquer mudança incomoda e deve ser brutalmente silenciada.

Hoje estaremos no velório às 11h na Cinelândia. E continuaremos a luta por um Rio de Janeiro melhor para todos. 

0

A direção do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (Sepe) manifesta todo o seu pesar e indignação pelos assassinatos da vereadora do Psol-RJ Marielle Franco e do também companheiro Anderson do Psol que a acompanhava.

Lutadora incansável em defesa da educação pública em nossa cidade, denunciou o impacto da violência em escolas de áreas conflagradas e integrava a relatoria do observatório da intervenção militar na Câmara municipal do Rio de Janeiro.
Sua atuação impecável na defesa das populações das favelas garantiu a esta mulher de fibra espaço de denúncia perante a sociedade; além de ser uma militante imprescindível na luta das mulheres, representou com maestria professoras, funcionárias e alunas da rede pública de educação.

Toda solidariedade aos familiares e amigos de Marielle Franco.

Não descansaremos em cobrar das autoridades a resolução desta bárbara execução; não aceitaremos que nos calem; sua luta em defesa das mulheres, pela igualdade racial e contra a violência e violação de direitos sofridos pelos moradores das favelas seguirá.

Marielle Franco Vive! Marielle Franco Presente! Hoje e Sempre.

SEPE RJ

Leia também a nota do Muspe.

* Fotos de Samuel Tosta

0