Recepção: (21) 2195-0450. Agende seu atendimento pelo Departamento Jurídico: (21) 2195-0457 (10h às 16h).
As aposentadas e aposentados da educação municipal do Rio de Janeiro realizarão na próxima terça-feira, dia 14, das 13h às 15h, uma ida aos gabinetes dos vereadores e um ato público em frente à Câmara de Vereadores RJ, em defesa da seguinte pauta:

– Piso Salarial Nacional;

– Novos concursos públicos para revitalizar o Previ-Rio;

– Transparência do Previ-Rio;

– Em defesa do Sepe, contra o sindicato fake.
0

O Sepe RJ se coloca ao lado da comunidade e de lideranças da Igreja Católica e de movimentos sociais locais para repudiar a mudança do nome da antiga Escola Municipal Zilda Arns, que passou a se chamar Olinda Bonturi Bolsonaro (mãe do presidente Jair Bolsonaro), feita pelo atual prefeito de Duque de Caxias, Wilson Reis sem qualquer consulta à população. A homenagem à Dra. Zilda Arns era uma forma de reconhecimento da população do município ao trabalho realizado por ela ao longo de toda sua vida de combate à fome materno-infantil e de solidariedade à população idosa.

 

A escola, no bairro de Saracuruna, estava fechada há algum tempo por causa de problemas de infraestrutura, tendo seus alunos alocados em outras unidades municipais, enquanto a prefeitura promovia a construção de um novo prédio. Agora, depois da conclusão da obra, o prefeito Wilson Reis, que assumiu no lugar do sobrinho Washington Reis, nem esperou a aprovação na Câmara de Vereadores do seu projeto de lei que propunha a mudança e já colocou uma placa no novo prédio, alterando o nome da escola.

 

O Sepe RJ lamenta tal atitude do prefeito, que demonstra total falta de sensibilidade e reconhecimento do poder público municipal para com o importante trabalho social desenvolvido por Zilda Arns em nível nacional, internacional e, também em Duque de Caxias, um local em que teve atuação destacada no combate à fome e à pobreza a partir do convite do Bispo Emérito da diocese local, Dom Mauro Morelli. O Bispo, aliás, é um dos que mais criticam a prefeitura por causa da mudança.

 

No nosso entender, o caso é ainda mais grave por se tratar de uma óbvia intenção de faturar politicamente o apoio do governo federal com a imposição do nome da mãe do presidente para uma escola pública municipal. Ao retirar o nome de Zilda Arns da unidade, Wilson Reis dá uma prova de total falta de reconhecimento da importância da atuação da médica, que morreu trabalhando em prol dos mais desfavorecidos durante o grande terremoto que dizimou o Haiti, em 2010.

 

Temos que dizer não à atitude da prefeitura de Caxias que, mais uma vez, dá prova do seu autoritarismo e, sem consultar ninguém, resolveu trocar o nome da Dra. Arns pelo de alguém que, sem entrar em juízo de valor, jamais trouxe qualquer benefício para a população residente neste município.

 

Assim sendo, o Sepe RJ  une-se à comunidade escolar nesta mobilização contra a mudança do nome da Escola Municipal Zilda Arns.

 

0