Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
Os Profissionais da Educação da rede municipal de ensino da cidade de Cachoeiras de Macacu decidiram em assembleia, ocorrida no último dia 21, pela continuidade da greve.  No total, são 70 dias entre paralisações e greve no ano de 2019. Apesar do longo período de Greve e dos diversos movimentos entre: atos, vigílias, ocupações e abaixo assinado, cujo objetivo era sensibilizar o poder público municipal e garantir uma abertura de um canal de negociação, fica cada vez mais evidente para nós, educadores, o descaso do governo diante dos inúmeros problemas A situação do município está caótica, os serviços públicos estão funcionando de forma precária. Os postos de saúde, o hospital municipal, os serviços de transporte e limpeza urbana podem ser citados como exemplos de uma gestão falha e sem planejamento. As diversas categorias como saúde, segurança pública e servidores da administração geral permanecem com os salários mais atrasados que os da Educação. 
 
Nossa pauta de reivindicações não se resume aos atrasos de salários, mas a garantia do cumprimento do direito à educação de centenas de crianças que não tem transporte para chegar à escola, não tem uniforme e não tem material escolar. Atualmente a Secretaria Municipal de Educação encontra-se sem secretário e diante desse desastre administrativo, não tivemos outra saída senão a aprovação de GREVE POR TEMPO INDETERMINADO.
 
Os nossos aposentados estão em situação ainda mais grave: começam a receber os benefícios relativos ao mês de JUNHO de 2019 até fim desta semana. Vale ressaltar que somente aqueles que recebem até R$ 2.200,00 serão incluídos neste bloco de pagamento.
 
Um dos pontos fundamentais, que necessitam de solução, é garantia de que todas as crianças terão acesso às escolas. Hoje a falta de transporte escolar na zona rural impede que aproximadamente 650 crianças cheguem às suas respectivas unidades escolares. Há 5 veículos que não apresentam condições de trafegar: motor batido, problemas mecânicos e outros que colocam em risco a seguranças dos alunos. Sem citar a situação da “extinta” Expresso Macacu que neste momento também deixa de atender inúmeros alunos das redes municipal e estadual. 
 
Não podemos deixar de mencionar que a responsabilidade da fiscalização e do acompanhamento de toda ação do Poder Executivo cabe aos Vereadores eleitos e que, em sua grande maioria, permanecem omissos diante dos desmandos e das irregularidades praticadas pelo prefeito e seus secretários. 
Mauro Soares e sua equipe não priorizam os salários dos servidores, em detrimento do pagamento de alguns empresários. O resultado desta política impacta cada vez mais a economia municipal, ampliando o desemprego, afetando diretamente o comércio local e impondo ao cidadão cachoeirense condições cada vez piores de sobrevivência. .
Os filhos de Cachoeiras de Macacu não merecem ser penalizados por uma gestão que descumpriu tudo o que prometeu no período eleitoral e, diante de todo exposto, convidamos todos e todas que juntem-se aos Profissionais da Educação na luta por dignidade, respeito e desenvolvimento social para o nosso município.
 
Direção Sepe Cachoeiras de Macacu
0