Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Na tarde desta quarta-feira, dia 21 de outubro, a direção do Sepe juntamente com advogados do sindicato, participou de uma audiência de conciliação sobre a greve dos profissionais de educação da rede estadual no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Tal audiência foi marcada pela própria Justiça a partir de uma ação movida pelo governo do Estado do Rio de Janeiro.

Durante a audiência, a Secretaria Estadual de Educação (SEEDUC) reafirmou a sua posição pela reabertura das escolas e não apresentou qualquer proposta de mediação. Por outro lado, o Sepe manteve sua posição de que as unidades escolares devem permanecer fechadas em virtude do pequeno ganho pedagógico da reabertura em relação aos riscos de contágio sobre profissionais da educação, estudantes, bem como seus familiares e o conjunto da sociedade. Ou seja, não houve qualquer tipo de acordo neste sentido.

O Ministério Público Estadual (MPRJ), por sua vez, que se mostrava favorável com a posição pela reabertura, solicitou aos diretores do Sepe presentes na audiência que levassem para a assembleia da categoria a proposta de criação de um canal de denúncias, que serviria de fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários estipulados pela SEEDUC. 

O Sepe reafirma a greve pela vida dos profissionais de educação da rede estadual em curso e estará a postos para defesa dos interesses da categoria. 

Leia a nota do Sepe sobre o retorno às atividades presenciais na rede estadual, dia 19/10.

0