Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe no fone: (21) 9999-24931 (manhã); ou pelo email: juridico@seperj.org.br
PEJA EM LUTA!
PLENÁRIA DO PEJA DA REDE MUNICIPAL DO RIO
 
No dia 23/11/2018, às 18h, na UERJ, com mais de cem professores, realizou-se a plenária do PEJA da rede municipal do Rio convocada pelo Sepe e pelo Fórum EJA. A aprovação, sem ampla discussão, do uso da metodologia semipresencial nos PEJAS da cidade, pelo Conselho Municipal de Educação, acionou o alarme quanto à necessidade de debater o futuro desta modalidade. 
 
Os professores convidados (UFRJ, UERJ, Fórum EJA, PEJA, FEERJ) abriram o debate, expondo temas como o grande número de jovens e adultos sem o fundamental completo em regiões da cidade, o processo antigo de fechamento dos Pejas e a importância da modalidade como um direito constitucional. O debate apresentou as seguintes propostas:
 
Construir, com os autores do PL do EJA (vereadores Brizola Neto e Reimont) e com as comissões de educação e de infância e adolescência, uma Audiência Pública na Câmara municipal;
 
Nas discussões de janeiro do CME RJ sobre a EJA, cobrar o cumprimento da Lei do CEJA e uma nova resolução alterando o texto aprovado no dia 23/11;
 
Apoiar a emenda (vereador Tarcísio) que reintegra os valores para os Pejas no orçamento de 2019, fazendo visita aos gabinetes na Câmara dos vereadores;
 
Cobrar da prefeitura um processo de ampla divulgação sobre a abertura de matrículas nos Pejas;
 
Divulgar Carta à comunidade escolar sobre a situação dos Pejas e a importância da EJA como um direito constitucional;
 
Acompanhamento dos casos de retirada arbitrária de professores do Peja, reivindicando o direito de origem com a lotação das suas matrículas no Peja; 
 
Cobrar uma política mais efetiva de formação continuada dos docentes do Peja, com incentivo da SME e ampla divulgação;
 
Propor ao Sepe a organização de um encontro para discutir a EJA no ensino médio, culminando com um encontro sobre a Educação de Jovens e Adultos em todas as redes municipais e estadual;
 
Diante da invisibilização dos professores e estudantes do Peja em suas unidades escolares, reivindicar a promoção de mais espaços de diálogo entre o ensino regular e o Peja;
 
Cobrar da SME que o debate curricular da EJA seja feito com o conjunto da rede;
 
Questionar a pressão existente em várias unidades escolares para a matrícula dos estudantes com deficiência nos Pejas;
 
Solicitar uma audiência com o MP da educação RJ;
 
Reivindicar a construção do Congresso do PEJA, democrático, amplamente convocado e com toda a comunidade escolar;
 
Construir uma campanha em defesa do PEJA: petição online, coleta de apoios;
 
Entrega de documento sobre o PEJA na plenária pública da CME RJ;
 
 
A LUTA E O DEBATE CONTINUAM!
Dia 30/11, debate nos centros de estudos sobre o futuro do PEJA!
Discuta os documentos da SME, Fórum Eja e Sepe. 
0