Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Carta aos responsáveis sobre o 30 de Maio

Dia 30 Vai Ser Maior!

O Brasil vive um momento de muita balbúrdia com um governo sem um programa minimamente capaz de propor a conciliação de classes. Bolsonaro escolheu o combate ideológico contra a Educação para ser seu carro chefe na manutenção de seu governo e a aprovação da Reforma da Previdência, tão importante para se manter no cargo.

Numa espécie de revanchismo eleitoral, o presidente vem promovendo seguidos ataques contra a Educação como cortes de verbas, censura ao MEC, proposta de por fim a aposentadoria especial do magistério dentro da Reforma, anúncio de extinção dos cursos de Filosofia e Sociologia, fim do FUNDEB e a desvinculação das verbas constitucionais – como os 18% obrigatórios para Educação e consequentemente os 25% que os estados são obrigados a destinar ao setor.
Como se tudo isso não bastasse, Bolsonaro agora anunciou um corte de mais 40%, no já minguado orçamento da educação. Isso atinge o Ensino Superior e pode significar o fim da pesquisa e tecnologia no Brasil. Atinge também a Educação Básica, precarizando investimentos em escolas e colégios públicos do Brasil.

Vimos no período recente a juventude ocupar as ruas com o Levante dos Livros em contraposição às políticas governistas. Atos crescentes de mobilização em defesa da Educação extrapolaram os muros das Universidades e ganharam as ruas ao mesmo tempo em que o Sepe e diversos sindicatos da Educação paravam milhares de Educadores em mais de quarenta municípios do RJ, contra a Reforma da Previdência.

A fusão entre o movimento estudantil e os trabalhadores da Educação promoveu uma grande passeata com centenas de milhares de pessoas no dia 15 de Maio, Contra a Reforma da Previdência e os Cortes na Educação. Desde junho de 2013, não se via nas ruas do Rio de Janeiro um ato tão grande, porém mais organizado e qualificado. Tudo isso mostra a força que a Educação possui.

O Sepe vem manifestar seu apoio aos estudantes no II Ato em Defesa da Educação, contra os Cortes e a Reforma da Previdência, neste dia 30 de Maio. Dia 30 Vai Ser Maior. Estudantes e trabalhadores nas ruas em defesa do Ensino Público, gratuito e de qualidade, tendo como centro a defesa da Educação que perpassa pela defesa do Sistema Previdenciário de repartição social e não pelo modelo economicista que Bolsonaro quer criar.

Todos juntos às ruas no dia 30, em preparação à Greve Geral de 14 de Junho, Contra a Reforma da Previdencia.

O Sepe somos nós, nossa força e nossa voz! 

0

Nesta quinta-feira, dia 30 de maio, os trabalhadores da educação e os estudantes reeditarão em todo o país a realização de atos massivos contra a reforma da Previdência e contra os cortes de verbas do governo Bolsonaro no orçamento de universidades, institutos federais de educação e Colégio Pedro II. Os atos desta quinta-feira tem por objetivo o fortalecimento da mobilização em torno da greve geral dos trabalhadores organizada pelas centrais sindicais e que será realizada no dia 14 de junho. As redes estadual e municipal do Rio não vão fazer paralisação, mas iremos apoiar as manifestações programadas pelas entidades (Veja programação ao lado).
 
Neste dia, trabalhadores de todos os segmentos irão parar para defender o direito à aposentadoria e contra a reforma da Previdência, cujo projeto (PEC 06/2019) se encontra em tramitação no Congresso e os defensores do grande capital desejam ver aprovada a toque de caixa.
 
Para o dia 30 de maio, a categoria deve ficar atenta à programação das entidades organizadoras da mobilização que preveem a realização de atividades durante todo o dia e a realização de um grande ato no final da tarde, na Candelária, seguido de passeata.
 
A participação de todos e o diálogo com os responsáveis e alunos é fundamental para mostrar à sociedade o projeto de Bolsonaro e seus apoiadores de destruição dos direitos dos trabalhadores e da educação pública de qualidade. Vamos dizer um sonoro não à reforma da Previdência, aos cortes das verbas da educação e aos projetos de privatização do nosso patrimônio público.
 
Fotos: Samuel Tosta
0