Recepção: (21) 2195-0450. Agende seu atendimento pelo Departamento Jurídico: (21) 2195-0457 (10h às 16h).

O portal da Folha de São Paulo publicou hoje uma matéria revelando que o aumento dos casos de Covid já provocou a suspensão das aulas em, ao menos, 275 escolas da rede municipal de São Paulo no período compreendido entre os dias 23 de maio de 15 de junho. A denúncia partiu de um levantamento feito pelo Conselho de Representantes dos Conselhos de Escola (Crece), um órgão colegiado, que reúne pais de alunos e profissionais da educação. A pesquisa foi realizada com base em um questionário enviado para 1.510 unidades escolares da rede municipal paulista. Segundo a matéria, 522 escolas responderam a enquete, revelando que houve registro de novos casos de Covid em 480 unidades.

 

Os resultados da pesquisa ainda se tornam mais preocupante já que, no dia 21 de junho, a prefeitura de São Paulo publicou portaria na qual é dito não ser mais indicada a suspensão de aulas e atividades mediante o registro de casos de coronavírus nas escolas. Ainda segundo a determinação do governo municipal, alunos e funcionários sem sintomas, ainda que tenham tido contato com pessoas suspeitas ou com infecção confirmada, não serão afastados das atividades escolares. A portaria ainda determinou que o uso de máscaras só será obrigatório quando houver confirmação de dois casos na mesma escola e que, nas creches e nas unidades de pré-escola a obrigatoriedade do uso de máscara vale apenas para os adultos. Nas escolas de ensino fundamental e médio a máscara passa a ser obrigatória também para os alunos.

 

O dado revelado pela pesquisa do Crece na cidade de São Paulo reacende a preocupação dos profissionais de educação, já que o aumento dos casos de coronavírus registrado nos meses de maio e junho deste ano mostram que a pandemia ainda não está controlada no país, com médias diárias crescentes nos números de infectados. No Rio de Janeiro, o Sepe já entrou em contato com as secretarias de Educação do estado e municipais para cobrar a definição de protocolos sanitários, visando evitar o aumento do número de casos no ambiente escolar e para garantir a saúde da categoria, alunos e demais membros das comunidades escolares.

 

Entendemos que o relaxamento das medidas de prevenção à Covid, como a não utilização de máscaras e de procedimentos de limpeza e higienização dos ambientes, acabam por tornar o ambiente escolar mais propenso ao aumento do número de casos da doença por causa da grande circulação e das salas de aula superlotadas. Outro fator preocupante é  que muitos dos alunos não tiveram ainda acesso ao ciclo completo de imunização, por causa da faixa etária, ou por causa da falta da aplicação das doses de reforço.

Veja matéria completa pelo link:
https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2022/06/covid-fez-ao-menos-275-escolas-municipais-de-sao-paulo-suspenderem-aulas.shtml

 

 

0

A Secretaria Estadual de Funcionários do Sepe-RJ informa o adiamento da Plenária do Coletivo Estadual de Funcionários – Sepe/RJ, para o dia 09 de julho, no a sala Paulo Romão, no Sepe Central, a partir das 10h. Informamos que o evento será realizado de modo presencial. 

O Sepe Central custeará a participação de no máximo até três (03) representantes por Regional/Núcleos.

Solicitamos que seja confirmado presença nesta atividade enviando os nomes dos participantes, até às 18h do dia 07 de julho.  

 

0

Nesta quarta-feira, 22/06, os profissionais da educação da Rede Estadual RJ realizaram Greve de 24 horas e uma importante passeata e ato no Palácio Guanabara – leia mais. Na pauta, a defesa de fundamentais reivindicações para a categoria:


– Cumprimento do Piso Salarial Nacional do Magistério e do piso salarial mínimo regional para os Funcionários;


– Implementação do 1/3 de planejamento extraclasse;


– Convocação de todos os aprovados nos concursos de 2013 e 2014;


– Pela migração para 30h e por novos concursos públicos;


– Regularização da situação funcional dos Animadores Culturais.


Porém, na nossa ida ao Palácio, o governador Claudio Castro não recebeu a categoria e até o presente momento não temos audiência marcada com o chefe do governo estadual e nossas reivindicações emergenciais seguem, quase todas, sem atendimento.


Já com nosso ato terminado, no início da tarde, a direção do Sepe foi convidada para comparecer à SEEDUC para tomar ciência da, agora sim!, proposta oficial do Governo sobre o 1/3 de planejamento extraclasse, em resposta à ação judicial vitoriosa e transitada em julgado do Sindicato.


Em síntese, o Governo propõe:


a) A adequação de jornada de todos os Professores/as DOC I 16h para 18h, com aumento proporcional de remuneração. Assim, 12 tempos de efetiva regência e 6 tempos remunerados de planejamento;

b) A adequação dos Professores DOC I e II 40h com 26 tempos de efetiva regência e 14 tempos remunerados de planejamento;

c) O reforço de que os Professores/as DOC I 30h seguem com 20 tempos de efetiva regência e 10 tempos de planejamento;

d) Os Professores/as DOC II 22h em efetiva regência por rotina de aproveitamento seguirão com sua jornada regulamentada, adequadamente, por decreto.


Na reunião, após tomar ciência das propostas acima, a direção do Sepe marcou a posição de que a adequação da jornada dos Professores/as DOC I 16h para 18h deve ser feita de forma optativa, e aqueles/as que se mantiverem como 16h tenham o 1/3 de planejamento garantido. Sobre isso, a SEEDUC manteve sua proposta sem alteração. Por outro lado, a partir da defesa do Sindicato, a SEEDUC aceitou que, na lei, em todos os cenários, os tempos de planejamento serão cumpridos em local de escolha, livre, do Professor/a.

O Governo deverá enviar Projeto de Lei à ALERJ, em regime de urgência, nos próximos dias úteis. Por nosso lado, Sepe e categoria, a luta continua! 1/3 de planejamento, já! Além disso, cobramos o andamento da discussão sobre a transferência dos Funcionários Administrativos Ex-FAEP para os quadros da Carreira da FAETEC; foi informado que a mensagem do Poder Executivo já seguiu para a ALERJ para ser votada. A direção do Sepe vai acompanhar os debates e incidir na discussão junto com o presidente da Casa e demais deputados.



Com isso, o Sepe convoca os profissionais da rede estadual RJ para assembleia híbrida, no próximo sábado (25/06), às 10h. Local: Clube Municipal. A inscrição para participação on-line pode ser feita por este link.

0