Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Os profissionais da rede estadual realizam uma assembleia geral neste sábado (dia 24 de agosto),. a partir das 14h, no auditórioi 11 da UERJ – Maracanã. O Conselho Deliberativo será realizado no mesmo local, às 10h. Na plenária a rerde vai discutir a campanha salarial de 2019, além de informes e deliberações sobre a pauta de reivindicações da categoria. Os profissionais devem comparecer munidos de contracheque e identidade para o credenciamento.

0

SEPE Friburgo
Informe Oficial – 19/08/2019
 
No décimo primeiro dia de greve, o prefeito Renato Bravo (PP) finalmente lembrou-se dos educadores municipais, mas para entrar na Justiça CONTRA suas necessidades. Hoje, frente a mais um protesto contra seu descaso, o representante da Guarda Municipal presente na PMNF informou aos manifestantes que o prefeito estava – MAIS UMA VEZ – fora da cidade, mas que o Secretário de Educação, Igor Pinto, estava no prédio e receberia uma comissão dos profissionais em greve. No entanto, o secretário preferiu não mais retornar o contato, mostrando que o arsenal de covardias da Prefeitura é grande e seu tom, debochado. Sendo assim, a greve continua, assim como sua legalidade.
 
Acerca desse tema, mesmo descumprindo acordos e até leis trabalhistas, além de pagar salários rebaixados a grande parte do funcionalismo, a prefeitura decidiu entrar na Justiça com questionamentos absurdos, um inclusive já superado por entendimento recente (julho/2019) na própria Justiça do Trabalho. Sendo assim, a direção local estará presente na AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO pedida pelo governo junto ao TRT, e encara com segurança a tarefa de uma vez mais representar suas categorias na luta por melhores condições de trabalho.
 
Acesse nossa página e conheça a CARTA ABERTA na qual se explicam as principais demandas da Educação Municipal e a dificuldade de se dialogar com o atual prefeito da cidade.
 
 
Acompanhe a luta da rede municipal de Nova Friburgo pelo site e facebook:
 
0

A Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária da OAB/RJ convida para o Cine Debate do filme "Amores de Chumbo", no dia 29 de agosto (quinta-feira), às 16h, no auditório do SINTSAUDERJ (Praça Floriano, nº 51, 8º andar, Cinelândia – Centro – RJ).
 
“Amores de Chumbo” retrata um triângulo amoroso entre três personagens que viveram a ditadura militar. Quarenta anos separam Maria Eugênia, escritora pernambucana radicada na França, do casal Miguel e Lúcia que acabam de comemorar união de quatro décadas. O retorno de Maria Eugênia suscita dúvidas e desconfianças há muito tempo guardadas. Miguel, professor de Sociologia e ex-preso político, deseja encarar a verdade e Lúcia, parceira de vida que se dedicou a tirá-lo da prisão, quer fugir dela. É pelo ponto-de-vista desses três personagens centrais que revivemos a história política e social dos anos de chumbo; uma história que mudou o rumo de muitas vidas.
 
Após a exibição haverá uma roda de conversa com a participação da diretora pernambucana, Tuca Siqueira, e da Vice-presidenta da CDHAJ-OAB/RJ, Nadine Borges.
0

Os Profissionais da Educação da rede municipal de ensino da cidade de Cachoeiras de Macacu decidiram em assembleia, ocorrida no último dia 21, pela continuidade da greve.  No total, são 70 dias entre paralisações e greve no ano de 2019. Apesar do longo período de Greve e dos diversos movimentos entre: atos, vigílias, ocupações e abaixo assinado, cujo objetivo era sensibilizar o poder público municipal e garantir uma abertura de um canal de negociação, fica cada vez mais evidente para nós, educadores, o descaso do governo diante dos inúmeros problemas A situação do município está caótica, os serviços públicos estão funcionando de forma precária. Os postos de saúde, o hospital municipal, os serviços de transporte e limpeza urbana podem ser citados como exemplos de uma gestão falha e sem planejamento. As diversas categorias como saúde, segurança pública e servidores da administração geral permanecem com os salários mais atrasados que os da Educação. 
 
Nossa pauta de reivindicações não se resume aos atrasos de salários, mas a garantia do cumprimento do direito à educação de centenas de crianças que não tem transporte para chegar à escola, não tem uniforme e não tem material escolar. Atualmente a Secretaria Municipal de Educação encontra-se sem secretário e diante desse desastre administrativo, não tivemos outra saída senão a aprovação de GREVE POR TEMPO INDETERMINADO.
 
Os nossos aposentados estão em situação ainda mais grave: começam a receber os benefícios relativos ao mês de JUNHO de 2019 até fim desta semana. Vale ressaltar que somente aqueles que recebem até R$ 2.200,00 serão incluídos neste bloco de pagamento.
 
Um dos pontos fundamentais, que necessitam de solução, é garantia de que todas as crianças terão acesso às escolas. Hoje a falta de transporte escolar na zona rural impede que aproximadamente 650 crianças cheguem às suas respectivas unidades escolares. Há 5 veículos que não apresentam condições de trafegar: motor batido, problemas mecânicos e outros que colocam em risco a seguranças dos alunos. Sem citar a situação da “extinta” Expresso Macacu que neste momento também deixa de atender inúmeros alunos das redes municipal e estadual. 
 
Não podemos deixar de mencionar que a responsabilidade da fiscalização e do acompanhamento de toda ação do Poder Executivo cabe aos Vereadores eleitos e que, em sua grande maioria, permanecem omissos diante dos desmandos e das irregularidades praticadas pelo prefeito e seus secretários. 
Mauro Soares e sua equipe não priorizam os salários dos servidores, em detrimento do pagamento de alguns empresários. O resultado desta política impacta cada vez mais a economia municipal, ampliando o desemprego, afetando diretamente o comércio local e impondo ao cidadão cachoeirense condições cada vez piores de sobrevivência. .
Os filhos de Cachoeiras de Macacu não merecem ser penalizados por uma gestão que descumpriu tudo o que prometeu no período eleitoral e, diante de todo exposto, convidamos todos e todas que juntem-se aos Profissionais da Educação na luta por dignidade, respeito e desenvolvimento social para o nosso município.
 
Direção Sepe Cachoeiras de Macacu
0

A direção do Sepe participou de audiência na SME, no dia 21 de agosto, para discutir os seguintes pontos:
 
• Sobre o SMS Carioca: foi questionado a falta de uma orientação formal sobre o caráter da pesquisa e quais os objetivos: a secretária esclareceu que é uma plataforma de pesquisa em educação realizado através da Escola de Formação Paulo Freire e ressaltou que não tem caráter obrigatório e que não será expandida para toda a rede. Explicou, ainda, que foi idealizado em 2017, mas que ficou como tarefa para atual gestão realizar e que os dados coletados visam investigar o que impulsiona a frequência escolar e quais são os fatores existentes. 
 
• Sábado Carioca: O Sepe pediu esclarecimentos sobre os critérios de escolha das escolas participantes do projeto Sábado Carioca. 
 
A SME afirmou que os critérios foram baseados no Índice de Desenvolvimento Humano, Índice de Desenvolvimento Social e baixo rendimento escolar e que as unidades foram convidadas a aderir ao projeto e que houve consulta ao conselho-diretor. 
 
O sindicato afirmou que não houve consulta aos CECs (Conselho Escola Comunidade) e que o projeto está sendo implementado na rede sem uma orientação através de circular da SME o que causa muitas dúvidas, além de não haver uma uniformidade na realização dessas atividades, variam de acordo com as coordenadorias de educação.
 
Sobre a proposta pedagógica a SME afirmou que tem como objetivo o reforço escolar através de oficinas variadas e de 30 minutos cada. Haverá um articulador, seja docente, seja funcionário administrativo, responsável pelas atividades a serem realizadas. Que o projeto ainda está em fase de elaboração, mas que serão enviados materiais para realização das oficinas e que haverá presença da Orquestra nas escolas. Em relação à estrutura básica para o funcionamento serão 3 funcionários administrativos,  3 docentes e  2 merendeiras, que podem ser da rede, APAs ou terceirizadas. 
Questionamos a falta de material básico nas unidades, como papel A4, nos dias regulares. A SME afirma que não há falta. E se houver informar imediatamente que a secretaria vai suprir.  Informou, ainda
 
Questionamos a mobilidade de estudantes matriculados em uma UE para fazer reforço em outra, como foi orientado por uma coordenadoria. A SME afirma que não houve tal orientação de buscar completar as vagas com alunos oriundos de outras unidades.
 
Questionamos a falta de profissionais nas unidades escolares e ressaltamos a superlotação das turmas como um dos fatores que dificultam a realização do processo ensino/aprendizagem de forma qualitativa. A SME afirma que  existe verba para pagamento de dupla regência  e falta  profissional querendo a DR. Assegurou que, se encaminharmos casos de profissionais que queiram realizar  durante a semana autorizam em todas as CREs.
 
• Com relação aos porteiros, esclareceu que já existe verba para as contratações, mas que as empresas cumpriram exigências quando licitadas e depois surgiram algumas irregularidades em sequência, atrasando o processo. A secretária relatou que sugeriu pagar diretamente na conta corrente das pessoas, mas existem impedimentos legais.
 
• Sobre a garantia de planejamento de 1/3 extraclasse a SME assegurou que em 2020 irá garantir a realização do mesmo para toda a rede. O sindicato solicitou mais uma vez, a apresentação de um cronograma para efetivar essa garantia. A secretaria se comprometeu com a apresentação de um plano estratégico para garantir 1/3.
 
• GT de MATRÍCULAS: o Sepe foi convidado a ter duas vagas nesse Grupo de Trabalho.  E, também, está convidado a participar das reuniões pedagógicas com todas as Gerências de Educação na SME.
 
• LICENÇAS SINDICAIS: O Sepe pontuou que, pela primeira vez em sua história, passar por dificuldades com relação à concessão das licenças sindicais. A Secretária assegura em conceder, caso não haja impedimentos por parte da Casa Civil. 
 
• AUDIÊNCIA COM O PREFEITO: A Secretária se comprometeu a mediar tal audiência. O Sepe, mais uma vez, entregará pedido formal de audiência com o Chefe do Executivo.
 
• ABONO DE FALTAS: foi garantido para os participantes do COED. 
 
• Com relação aos profissionais de educação, moradores de Niteró, impedidos de trabalhar no dias 20/08, por conta do ocorrido na Ponte, será orientado às CREs e  às direções a não lançarem falta no ponto desses servidores.
 
• AÇÃO DAS AEIs: O Sepe questionou a ação proposta pelo Executivo de retirada do sindicato como terceira parte interessada no processo de inconstitucionalidade das Agentes de Educação Infantil. A equipe da SME afirma desconhecer tal demanda.
 
• EDUCAÇÃO ESPECIAL: Foi remarcada a reunião com Kátia Nunes para próxima 4a feira, dia 28/8, às 14h.
 
• A equipe da SME informa não haver impedimento para a lotação em Sala de Recursos de docentes das diferentes cargas horária.
 
• ADOECIMENTO DOS PROFISSIONAIS: O Sepe pontuou a violência e as precárias condições de trabalho como um dos fatores que contribui para o adoecimento da categoria. A SME acena com a possibilidade de projetos e estratégias de monitoramento das questões de saúde do servidor no local de trabalho através do PSE e do PROINAP. Cita que está em constante contato com a Cruz Vermelha para discutir essas questões.
0